Notícias

Banca de DEFESA: MAYARA FERNANDES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAYARA FERNANDES DOS SANTOS
DATA: 20/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: Acaricidas vegetais à base de nim (Azadiracta indica A. Juss) no controle de ácaros Tetranychidae na cultura do feijão-fava e em minijardim clonal de eucalipto.
PALAVRAS-CHAVES: Azadiractina, Tetranychus neocaledonicus, Oligonychus punicae, toxicidade, repelência.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O uso de acaricidas naturais tem se destacado no controle de ácaros da família Tetranychidae em diversas culturas, tais como feijão-fava e eucalipto. Objetivou-se com esse estudo avaliar a toxicidade, repelência e efeito ovicida de diferentes formulações comerciais à base de nim no controle do Tetranychus neocaledonicus na cultura do feijão-fava e Oligonychus punicae em minijardim clonal de eucalipto. Os produtos testados foram Natural Neem® (NN), Off-Neem® (ON) e Nim-I-GO® (NG) em diferentes concentrações. A toxicidade desses produtos foi testada sobre fêmeas adultas de T. neocaledonicus e O. punicae em discos foliares de feijão-fava e eucalipto, respectivamente. As diferentes concentrações foram pulverizadas sobre discos foliares de cada cultura infestados com 10 fêmeas adultas. A mortalidade foi avaliada 48h após pulverização. Foram calculadas as concentrações letais (CL50s eCL95s) e razão de toxicidade para cada acaricida. O efeito repelente foi verificado através de teste com chance de escolha, onde foram utilizados discos foliares tratados e não tratados com os acaricidas à base de nim. Para tal, os discos foliares de feijão-fava, bem como os de eucalipto foram submersos nas soluções preparadas com a CL50 de NN, ON e NG para T. neocaledonicus e O. punicae, respectivamente. O número de ácaros atraídos foi contabilizado 48 horas após a montagem do experimento, calculado o índice de repelência (IR) e a porcentagem de repelência (PR) dos produtos. O efeito ovicida foi determinado a partir da aplicação de 1 mL das soluções preparadas com as CL50s e CL95s de cada produto sobre 10 ovos de T. neocaledonicus e O. punicae em discos foliares de feijão-fava e eucalipto, respctivamente. A viabilidade dos ovos foi observada 120 h após aplicação. Considerando as CL50s determinadas para T. neocaledonicus, a razão de toxicidade e intervalo de confiança, o ON (0,48%) foi 2,9 vezes mais tóxico que NN (0,68%). Enquanto que para as CL95s não foi possível afirmar a toxicidade. De acordo com as CL50s e CL95s definidas para O. punicae em eucalipto e levando em consideração os intervalos de confianças, não foi possível certificar a toxicidade dos produtos. Os acaricidas testados ocasionaram repelência significativa de fêmeas adultas de T. neocaledonicus sobre discos de folhas de feijão-fava tratadas com as CL50s de NN, ON e NG, sendo todos os produtos classificados como repelentes seguindo o IR de 0,49; 0,54 e 0,66, respectivamente. Assim como para O. punicae, de acordo com IR de NN (0,05), ON (0,91) e NG (0,70) reduziram significativamente o número de fêmeas em discos foliaraes de eucalipto, sendo classificados como repelentes. Os ovos tratados com as CL95s foram 100% inviáveis tanto para T. neocaledonicus quanto para O. punicae. Enquanto que os ovos de T. neocaledonicus tratados com a CL50, o NNproporcionou a menor viabilidade (8,0 %). Os acaricida NN, ON e NG foram efetivos no controle de T. neocaledonicus e O. punicae em feijão-fava e em eucalipto, respectivamente, em virtude da significativa toxicidade, efeito repelente e ovicida.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 011.018.573-07 - DOUGLAS RAFAEL E SILVA BARBOSA - IFMA
Externo ao Programa - 082.237.976-74 - GUTIERRES NELSON SILVA - UFV
Presidente - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Interno - 043.286.014-23 - SOLANGE MARIA DE FRANCA - UFPI
Externo à Instituição - TADEU BARBOSA MARTINS SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 08/08/2018 08:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 18/06/2021 14:26