Notícias

Banca de DEFESA: JAYARA DAYANY DA COSTA SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAYARA DAYANY DA COSTA SILVA
DATA: 25/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: MANEJO ECOLOGICO DA CIGARRINHA DAS RAÍZES Mahanarva spectabilis (Distant, 1909) (HEMIPTERA: CERCOPIDAE) EM CANA-DE-AÇÚCAR
PALAVRAS-CHAVES: Fungos entomopatogênicos, cigarrinhas da cana-de-açúcar, Metarhizium sp.
PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A cana-de-açúcar é uma das culturas importantes para o país, fortalecendo o agronegócio brasileiro com 16% de toda produção agrícola nacional e gerando empregos diretos e indiretos. Cigarrinhas do gênero Mahanarva apresentam-se como umas principais pragas associadas a cana, provocando reduções  em grande escala na produtividade e qualidade da cana.  Este trabalho foi realizado com o objetivo de conhecer as espécies de cigarrinha do gênero Mahanarva associadas à cana-de-açúcar no nordeste do Brasil, além de avaliar aspectos bioecológicos destas cigarrinhas e conhecer a filogenia de fungos entomopatogênicos do gênero Metarhizium utilizadas no controle destas espécies de cigarrinhas. Inicialmente, foram realizadas coletas de adultos de cigarrinhas em cultivos comerciais de cana-de-açúcar de diversos estados do Nordeste e procedeu-se sua identificação. Foram realizadas amostragens de ninfas e adultos de cigarrinhas em plantio comercial de cana-de-açúcar em União – PI (Comvap) por um período de 12 meses, além de avaliar a duração da diapausa e o desenvolvimento de ovos mantidos em câmara incubadora B.O.D.. Paralelamente, foram obtidos oito isolados fungo entomopatogênico Metarhizium anisopliae de diferentes estados brasileiros e de diferentes hospedeiros. Os isolados foram identificados pelo sequenciamento das regiões TEF-1α,  β-tubulina, RPB1 e RPB2. Para caracterização morfológica, os isolados foram crescidos em placas de petri contendo BDA e foram incubadas em BOD 25±1ºC, 70-80% umidade relativa e fotofase de 12 horas luz, a partir de imagens obtidas com auxílio do microscópio óptico com câmera digital Tucsen acoplada e uso do software MicroMeasure, 3.3.0, procedeu-se a medição dos conídios. Para patogenicidade, inoculou-se uma suspensão de conídios com concentração padronizada de 1,0 x 109 conídios/mL de Metarhizium sp. em ninfas de Mahanarva sp. para avaliação da patogenicidade. As Cigarrinhas Mahanarva posticata está presente nos canaviais dos estados de Alagoas e Pernambuco, Mahanarva fimbriolata foi encontrada nos canaviais de Alagoas e Maranhão já a espécie Mahanarva spectabilis foi registrada nos estados do Piauí e Maranhão.  O pico populacional de ninfas de M. spectabilis ocorreu nos meses de junho de 2016, fevereiro e abril de 2017, a diapausa de ovos desta cigarrinha apresentou duração de 240 dias. A análise de consenso gerada a partir do alinhamento combinado das regiões TEF-1α, β-tubulina, RPB1 e RPB2 agrupou os isolados em um clado distinto das demais espécies do complexo Metarhizium anisopliae. Os caracteres morfológicos são semelhantes aos apresentados pela espécie M. anisopliae. Todos os isolados foram patogênicos a M. spectabilis. É relatada a primeira ocorrência de Mahanarva spectabilis em canaviais no Piauí e Maranhão. O desenvolvimento embrionário de M. spectabilis apresenta quatro fases distintas, e seus ovos entram em diapausa na segunda fase de desenvolvimento. O sequenciamento das regiões do fator de elongação TEF-1 α, β-tubulina, RPB1 e RPB2 permitiram identificação de uma nova espécie dentro do complexo Metarhizium, sendo que esta espécie, apresenta potencial para controle biológico da cigarrinha M. spectabilis.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 422662 - EULALIA MARIA SOUSA CARVALHO
Externo à Instituição - EVANDRO FERREIRA DAS CHAGAS - UEMA
Externo à Instituição - GILSON SOARES DA SILVA - UEMA
Externo ao Programa - 048.121.816-58 - MARUZANETE PEREIRA DE MELO - UFOPA
Presidente - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Interno - 043.286.014-23 - SOLANGE MARIA DE FRANCA - UFPI
Notícia cadastrada em: 23/01/2019 10:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 22/06/2021 07:31