Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSE VALDENOR DA SILVA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE VALDENOR DA SILVA JUNIOR
DATA: 27/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: DESEMPENHO DE FEIJÃO-CAUPI EM FUNÇÃO DA SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Vigna unguiculata, estresse salino, morfologia, produção
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O feijão-caupi é uma cultivar socioeconômica importante no Brasil, tende a desempenhar um papel cada vez mais importante no contexto da segurança alimentar especialmente nas regiões tropicais e subtropicais que apresentam instabilidade pluviométrica e baixo nível tecnológico. Apesar do Nordeste brasileiro ser a principal região produtora do feijão-caupi, há a necessidade do uso da irrigação para obtenção de rendimentos satisfatórios. A agricultura irrigada depende tanto da quantidade como da qualidade da água, sendo a qualidade um dos fatores mais importantes, uma vez que, a utilização de águas salinas na irrigação podem representar risco para produção agrícola das culturas. O Semiárido brasileiro ocupa uma superfície equivalente a 69,2% da região Nordeste e, a maior parte da sua área encontra-se sobre rochas cristalinas impermeáveis, com a presença de água subterrânea salina entre as fraturas das rochas. O feijão-caupi é moderadamente tolerante a salinidade, podendo suportar água salina com condutividade elétrica de até 3,3 dS m-1 e no extrato do solo condutividades de até 4,9 dS m-1.Essa condição pode ser diferente por conta do melhoramento vegetal, os genótipos lançados podem apresentar outro comportamento. Logo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da salinidade da água de irrigação em caracteres morfofisiológicos e produtivos de três cultivares de feijão-caupi. O experimento foi realizado em cultivo irrigado, na área experimental da Fazenda Escola Alvorada do Gurguéia - FEAG, pertencente à Universidade Federal do Piauí (UFPI), situada no município de Alvorada do Gurguéia-PI, no período de agosto a outubro de 2017 (primeiro ciclo) e repetido no mesmo período do ano de 2018 (segundo ciclo). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas foram formadas pela salinidade da água de irrigação (com condutividade elétrica (CE) de 0,01 (CE0, água do poço artesiano que abastece a FEAG), 1,41 (CE1), 2,81 (CE2), 4,21 (CE3) e 5,61 (CE4) dS m-1) e as subparcelas compostas por três cultivares (C) de feijão-caupi: BRS Tumucumaque (C1), BRS Guariba (C2) e BRS Imponente (C3). Aos 25 e 40 DAS foram avaliados os caracteres: massa seca parte aérea (MSPA, em g); área foliar (AF, em cm-²); índice de área foliar (IAF); taxa de crescimento da cultura (TCC, em g m-2 dia-1); taxa de crescimento relativo (TCR, g g dia-1); taxa de assimilação liquida (TAL, em g m-² dia-1). Aos 71 DAS foram avaliados os caracteres diâmetro do caule (DC, em mm) altura de planta (AP, em cm); número de ramos laterais (NRL); comprimento de vagem (CPV, em cm); número de grãos por vagem (NGV); peso de dez vargens (PDV, em g); peso dos grãos de dez vargens (PGDV, em g); número de vagens por planta (NVP); peso de cem grãos (PCG, em g) e rendimento de grãos (REND) correspondendo à produção total de grãos na área útil da subparcela, transformada para kg ha-1. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância, a comparação entre médias foi feita pelo teste de Tukey a 5%, através do programa SISVAR. Foram realizadas análise de regressão para o fator quantitativo. Houve interação CExC significativa (p<0,05), nos dois ciclos de cultivo, para MSPA, AF, IAF, TCC, TCR, TAL, DC, AP, NGV, PDV, PGDV, NVP, PCG e REND, indicando que as cultivares respondem de modo diferenciado aos aumentos nas CE’s da água de irrigação. Para NRL e CPV, nos dois ciclos de cultivo, houve diferenças significativas (p<0,01) entre as cultivares, porém, não houve interação significativa (p>0,05) com CE.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2305613 - ANTONIO AECIO DE CARVALHO BEZERRA
Externo ao Programa - 1306317 - ARTUR MENDES MEDEIROS
Externo ao Programa - 1979669 - EVERALDO MOREIRA DA SILVA
Externo à Instituição - SIMONE RAQUEL MENDES DE OLIVEIRA - INTERPI
Notícia cadastrada em: 26/08/2019 08:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 23/06/2021 18:33