Notícias

Banca de DEFESA: SILVESTRE PAULINO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SILVESTRE PAULINO DA SILVA
DATA: 15/01/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Modo Remoto. Link a ser definido.
TÍTULO: Crescimento e produtividade da soja em resposta a adubação nitrogenada com e sem deficiência hídrica
PALAVRAS-CHAVES: Déficit hídrico, nitrogênio, Glycine max (L.) Merrill
PÁGINAS: 71
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A soja (Glycine max (L.) Merrill) é uma das maiores fontes de proteína vegetal da humanidade. O avanço da produção no Brasil vem sendo impulsionada por estudos que avaliam o crescimento e a produção das cultivares nas várias regiões do país. Assim, objetivou-se com este trabalho avaliar o crescimento e a produtividade da soja, submetidas a dois regimes hídricos e dois níveis de adubação nitrogenada. O experimento foi conduzido, com duas cultivares de soja (BRASMAX BONUS e BRS 8980), e são apresentados em dois capítulos os resultados da presente pesquisa, o primeiro consta de avaliações de atributos biométricos e massa seca, os quais foram avaliados nos seguintes estádios fenológicos R1, R5 e R8; e o segundo capítulo consta dos dados de rendimento e os demais componentes de produção. O experimento foi conduzido na área experimental da Embrapa Meio Norte, Teresina, PI. O delineamento experimental adotado foi em blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, em que as parcelas consistiram em dois níveis de irrigação: I0 (50% ETc) e I1 (100% ETc), e as subparcelas os dois níveis de nitrogênio: sem N (N0) e com 1000 kg ha-1 de N (N1), cuja combinação resultou em quatro tratamentos: I0N0; I0N1; I1N0 e I1N1. O xperimento contou com 1200 m² de área na cultivar BRASMAX BÔNUS, com vinte parcelas de 60 m² cada e 900 m² na cultivar BRS 8980, com vinte parcelas de 45 m². Ambas as cultivares de soja foram inoculadas com Bradyrhizobium japonicum e a adubação realizada de acordo com os atributos químicos do solo. Para os tratamentos que receberam adubação com N, empregou-se como fonte a ureia (46%) cuja dose utilizada foi de 1000 kg N ha-1, parcelados em doses de 20, 80, 100, 200, 300 e 300 kg ha-1, nas fases: semeadura, V2, V4, R2, R3 e R5, respectivamente. Os tratamentos submetidos a déficit hídrico (50% ETc), foram realizados do estádio V5 a R4. Para o primeiro capítulo são apresentados atributos biométricos e biomassa: altura de planta (AP); número de trifólios (NT); diâmetro do caule (D); área foliar (AF) e matéria seca total (MST). No segundo capítulo avaliaram-se os parâmetros: número de plantas por metro (NP), número de vagens por planta (NVP), peso de mil grãos (PMG) e produtividade de grãos (PG). Os resultados foram submetidos a análise de variância (ANOVA) e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey ao nível de probabilidade de 5 %, através do pacote estatístico ‘ExpDes.pt’ do software R No primeiro capítulo, os tratamentos com déficit hídrico (50% da ETc) apresentaram redução para os seguintes parâmetros AP, DC, NT, AF e MST em ambas as cultivares de soja, quando comparados aos tratamentos com 100% ETc e uso de nitrogênio suplementar favoreceu o maior AP na cultivar BRASMAX BONUS, nos tratamentos com 100% de substituição da ETc, e na maioria dos parâmetros avaliados (DC, NT, AF e MST) na cultivar BRS 8980, porém não influenciou no acúmulo de MST no cultivar BRASMAX BONUS, em comparação aos tratamentos sem nitrogênio. No segundo capítulo, os tratamentos com déficit hídrico (50% da ETc) apresentaram redução do NVP e PG, em ambas as cultivares de soja, quando comparados aos tratamentos com 100% da ETc e o uso de nitrogênio suplementar não favoreceu o cultivo de BRASMAX BÔNUS e na cultivar BRS 8980 favoreceu o maior NVP, porém reduziu PMG e PG em relação aos tratamentos sem nitrogênio.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 304.796.653-20 - ADERSON SOARES DE ANDRADE JUNIOR - EMBRAPA
Interno - 304.804.028-50 - HENRIQUE ANTUNES DE SOUZA - EMBRAPA
Externo à Instituição - PAULO FERNANDO DE MELO JORGE VIEIRA - EMBRAPA
Externo à Instituição - LUIS GONZAGA MEDEIROS DE FIGUEREDO JÚNIOR - UESPI
Notícia cadastrada em: 08/12/2020 10:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 18/06/2021 15:59