Notícias

Banca de DEFESA: ANAEL QUEIROS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANAEL QUEIROS SILVA
DATA: 07/10/2015
HORA: 15:00
LOCAL: SALA DOCONSELHO DEPARTAMENTAL CCS – UFPI
TÍTULO:

 

SÍNDROME METABÓLICA E SUA ASSOCIAÇÃO COM O CONSUMO ALIMENTAR EM ESCOLARES



PALAVRAS-CHAVES:

Síndrome X metabólica. Consumo alimentar. Crianças. Adolescentes.


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
SUBÁREA: Análise Nutricional de População
RESUMO:

As doenças crônicas constituem um dos maiores problemas de saúde pública no mundo; a prevalência de obesidade e sobrepeso não apenas está aumentando mundialmente, como também apresenta o aumento de sua incidência em faixas etárias cada vez mais jovens. Objetivou- se analisar a associação entre os componentes da síndrome metabólica e o consumo alimentar em escolares. Estudo descritivo e transversal, realizado com 84 crianças e adolescentes de 9 e 14 anos de idade, de escolas públicas municipais, da cidade de Picos- Piauí, de janeiro a julho de 2015. Inicialmente, os estudantes preencheram um instrumento contendo dados de identificação, socioeconômicos, prática de atividade física e consumo alimentar. No segundo momento, avaliou- se os dados antropométricos como peso, altura, índice de massa corporal, circunferência abdominal e foi verificada a pressão arterial. As coletas sanguíneas foram realizadas por um laboratório especializado, respeitando o jejum de 12 horas, para glicemia venosa, triglicerídeos e High Density Level (HDL- colesterol). Para o diagnóstico de síndrome metabólica utilizou-se o proposto por Cook. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética em pesquisas com seres humanos da universidade federal do Piauí, parecer nº 714.995. Dos entrevistados 64,3% tinham entre 9 e 11 anos, 54,8% eram do sexo masculino, 35,7% eram de cor branca, 67,9 % estava presente na classe C, 85,7% moravam com seus pais. As crianças/adolescentes com síndrome metabólica apresentaram maior circunferência abdominal; maior pressão arterial sistólica; e menores níveis de HDL – colesterol, mostrando associação significativa (p= 0,00; p= 0,03; p= 0,00). As variáveis que caracterizam a síndrome quanto à sua associação com o sexo, houve prevalência entre as crianças e adolescentes do sexo feminino em relação à circunferência abdominal adequada 55,6%, pressão arterial sistólica 57,1%, pressão arterial diastólica normal 54,7%, glicemia venosa normal 54,8%, triglicerídeos elevado 70,0% e HDL-c baixo 70,8%. A prevalência de síndrome metabólica foi de 4,76 %; para o sexo feminino e 3,57 % para o sexo masculino. Correlacionado o IMC versus a presença ou ausência de síndrome, pode-se observar que os escolares com síndrome metabólica apresentaram maiores  valores de IMC (p<0,00) em relação aos que não tinham síndrome. Não encontrou-se associação estatisticamente significativa entre síndrome metabólica e estilo de vida. Verificou-se que todas as crianças e adolescentes do grupo com síndrome metabólica, consumiram proteínas (57%), em proporções adequadas em relação a distribuição do valor energético total. Por outro lado, 71% do grupo com Síndrome metabólica consumiram acima do recomendado de lipídios em relação a distribuição do valor energético total (15- 30%). E, 86% consumiram carboidrato abaixo do recomendado. Os valores médios e desvios padrão para energia, macro e micronutrientes encontrados nas dietas consumidas pelos grupos com síndrome e sem síndrome, não observou -se diferença estatística de consumo entre os grupos (p>0,05). Diante dos resultados encontrados pode-se considerar urgente e prioritário o desenvolvimento de propostas de intervenção sobre os hábitos de consumo de alimentos voltadas para crianças e adolescentes, dado que esse grupo etário apresentou consumo alimentar inadequado, marcado pelo alto consumo de alimentos considerados não saudáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1552848 - ANA ROBERTA VILAROUCA DA SILVA
Interno - 1356863 - DILINA DO NASCIMENTO MARREIRO
Externo ao Programa - 1655148 - GRAZIELLE ROBERTA FREITAS DA SILVA
Interno - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Notícia cadastrada em: 01/10/2015 15:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/06/2024 18:44