Notícias

Banca de DEFESA: MAYARA STOREL BESERRA DE MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAYARA STOREL BESERRA DE MOURA
DATA: 05/09/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório profª. Francisca Elima Cavalcante Luz, situado no Campus Universitário Ministro Petrônio P
TÍTULO:

 

 

Efeito da Suplementação com Zinco na Resposta Inflamatória em Pacientes com Retocolite Ulcerativa.


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Retocolite Ulcerativa. Zinco. Imunidade.

 


PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

A Retocolite Ulcerativa é uma doença inflamatória intestinal que afeta a mucosa do cólon. A patogênese não está clara, porém há complexa interação entre fatores genéticos, ambientais e imunológicos. Pacientes com RCU apresentam desequilíbrio entre citocinas pró e anti-inflamatórias, resultando em inflamação exacerbada. O zinco é importante na manutenção das células T e na ativação da timulina. Por ter propriedades anti-inflamatórias, esse mineral pode ser um coadjuvante no tratamento desses indivíduos. Este trabalho avaliou o efeito da suplementação com zinco na resposta inflamatória de pacientes com RCU. METODOLOGIA: Estudo de intervenção do tipo antes e depois, com 41 participantes, com faixa etária de 18 a 70 anos, caracterizados em dois grupos: grupo suplementado (n= 23) e grupo placebo (n= 18). Os pacientes do grupo suplementado receberam 35 mg de gluconato de zinco durante 60 dias, e o grupo placebo recebeu amido de milho por igual período. A ingestão dietética dos macronutrientes e zinco foi investigada por meio de registro alimentar de três dias, analisados pelo software “Nutwin”, versão 1.5.2.51. As concentrações plasmáticas e eritrocitárias do mineral foram analisadas por espectrometria de absorção atômica em chama. As concentrações da citocinas IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, IL-17, TNF-α e IFN-g, foram determinadas por citometria de fluxo.  Realizou-se a análise estatística no software SPSS for Windows versão 20.0, adotando-se o nível de significância de 5%. RESULTADOS: Os pacientes apresentavam baixa probabilidade de adequação da ingestão energética.  Quanto aos macronutrientes, estavam de acordo com as recomendações. O grupo suplementado tinha menor probabilidade de adequação da ingestão de zinco em relação ao placebo. As concentrações plasmáticas e eritrocitárias no grupo suplementado tiveram diferenças significativas entre os tempos do estudo. As citocinas não mostraram diferenças significativas em suas concentrações nos diferentes tempos do estudo, exceto para a IL-2 e IL-10. O grupo suplementado apresentou correlações positivas no T0 entre a IL-2/TNF-α e TNF-α/IFN-ᵞ; no T1 para TNF-α/IL-2, IL-4/IL-2, IL-6/IL-2 e a IL-4/TNF- α. CONCLUSÃO: A suplementação com o gluconato de zinco se mostrou eficaz em relação ao estado nutricional relativo ao mineral sem refletir nas concentrações das citocinas pró e anti-inflamatórias. No entanto, o estudo das correlações evidencia a eficácia do mineral na ativação da resposta imune, fortalecendo a importância desse micronutriente para o equilíbrio imunológico.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1167710 - MARIA DO CARMO DE CARVALHO E MARTINS
Externo à Instituição - MARIA LUISA PEREIRA DE MELO - UFC
Presidente - 423490 - NADIR DO NASCIMENTO NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 22/08/2016 14:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/06/2024 18:29