Notícias

Banca de DEFESA: ÉLIDA DA COSTA MONÇÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ÉLIDA DA COSTA MONÇÃO
DATA: 26/08/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Sala do Departamento de Morfologia – CCS (prédio novo)Ininga
TÍTULO: Perfil Psicossocial e Profissional dos Egressos do Mestrado em Ciências e Saúde da Universidade Federal do Piauí – Desde a Fundação á 2018.
PALAVRAS-CHAVES: egresso, avaliação, pós-graduação.
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

A Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES) tem se mostrado concentrada no conhecimento do cenário da qualidade da pós-graduação no BRASIL que deve ocorrer de forma permanente e integrada, observando os valores dominantes nas suas atividades de ensino e pesquisa. A Universidade Federal do Piauí (UFPI) segue as resoluções emitidas pela capes e realiza avaliações periódicas com alunos e ex-alunos. O presente estudo tem como objetivo evidenciar qual o perfil psicossocial e profissional dos egressos do Programa de Pós-graduação em Ciências e Saúde da UFPI (PPGCS/UFPI), dos que obtiveram junto a esta IES o título de mestre entre os anos 2005 (primeira turma) e 2018. Para tanto, realizou-se uma pesquisa quanti-qualitativa, haja vista a aplicação de um questionário eletrônico via correio eletrônico e de levantamentos de dados sócio demográficos dos egressos por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGGA) e da Plataforma Lattes. Para análise dos resultados, utilizou-se de ferramentas estatísticas descritivas (média, mediana, porcentagem e qui-quadrado). Constatou-se que 66 egressos são do gênero masculino (27%) e 175 do gênero feminino (73%), com predomínio na faixa etária entre 36 e 45.  A análise psicossocial dos egressos buscou a averiguação da: 1) motivação para o ingresso do mestrado: 51,8 % dos egressos escolheram o curso devido as possibilidades de reconhecimento e ascensão profissional; 2) autonomia e competência profissional: 159 (96,2%) reconhecem a importância da autonomia e consideram-se com boas capacidades intelectuais; 3) relações interpessoais: 39,6% dos egressos afirmaram ter boas relações afetuosas com os familiares e 27, 4% afirmaram ter as boas relações de amizade com colegas e professores que foram fundamentais para o êxito de seu curso e do sucesso profissional. Com relação ao desenvolvimento profissional, averiguou-se que 35,5% dos egressos mudaram de emprego e tiveram o aumento salarial e 29,6%, mudaram de função e aumentaram seus rendimentos mensais. Grande parte dos participantes do estudo tiveram dificuldades durante a realização da pós-graduação, sendo as principais dificuldades: problemas relacionados a metodologia dos projetos de pesquisa e com a didática dos professores, tempo para realização das atividades do Programa, adequação as solicitações do orientador, problemas relacionados à saúde, familiares e as dificuldades financeiras. Por fim, com as respostas obtidas na pesquisa, entende-se que o PPGCS/UFPI contribui para o desenvolvimento psicossocial e profissional de seus estudantes, haja vista a evolução pessoal e de carreira apresentadas pelos egressos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2572995 - AIRTON MENDES CONDE JUNIOR
Externo ao Programa - 1859186 - FAUSTON NEGREIROS
Externo ao Programa - 2261056 - KELLY PALOMBIT
Externo à Instituição - TARSIA GIABARDO SILVA MENDONCA - UFPI
Notícia cadastrada em: 14/08/2019 11:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 21/06/2024 07:08