Notícias

Banca de DEFESA: SINTIA ANDREA BARBOSA GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SINTIA ANDREA BARBOSA GOMES
DATA: 15/07/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM CRIANÇAS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA
PALAVRAS-CHAVES: Desordens metabólicas. Prevalência. Fatores de risco. Crianças.
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: As doenças cardiovasculares são as alterações patológicas que afetam o sistema
circulatório, podendo se manifestar de diferentes maneiras. A determinação de fatores de risco
para doenças cardiovasculares tem início na infância e são influenciadas pelo estilo de vida e
os hábitos pessoais. Entre os fatores de risco cardiovasculares identificados em crianças
brasileiras, o excesso de peso é descrito com maior freqüência, porém outros fatores também
são bastante encontrados, como: excesso de gordura corporal, pressão arterial elevada,
dislipidemia, síndrome metabólica e inatividade física.
Objetivos: Analisar na literatura
científica a prevalência dos principais fatores de risco cardiovascular em crianças e
caracterizar os artigos de acordo com seu ano de publicação, país, tamanho amostral, sexo e
idade das crianças avaliadas, identificar os principais fatores de risco cardiovascular
encontrados na literatura e analisar os métodos/técnicas de aferição dos fatores de risco
identificados nos artigos.
Metodologia: O estudo realizado trata-se de uma revisão integrativa
da literatura, teve como alvo a localização de trabalhos que abordaram crianças com idade
entre 03 a 12 anos e avaliaram a prevalência de fatores de risco cardiovascular. Os trabalhos
foram pesquisados entre os meses de agosto a dezembro de 2020, nas bases de dados
eletrônicos
PubMed e Biblioteca Virtual de Saúde. O levantamento bibliográfico encontrou
inicialmente 2.595 artigos compreendendo os anos de 2000 a 2020. Após aplicação dos
critérios de elegibilidade e leitura criteriosa, 36 artigos compuseram essa revisão.
Resultados:
Os resultados encontrados da pesquisa bibliográfica abrangeram estudos de quase todos os
continentes. Encontrou-se uma alta prevalência de excesso de peso entre as crianças e uma
relação significativa entre excesso de peso e a dislipidemia, aumento da pressão arterial,
hiperinsulinemia e síndrome metabólica. Na maioria dos estudos verificou-se uma maior
prevalência de excesso de peso entre os meninos (8,6% a 30,6%), em relação às meninas
(3,8% a 23,5%), prevalência de pressão arterial elevada chegando a 40,7% em crianças com
excesso de peso.
Conclusão: É importante que ocorra uma maior padronização de medidas
que vislumbrem a correta classificação e identificação dos fatores de risco em crianças. A
prevalência dos fatores de risco mostrou-se presente, realçando a necessidade do
planejamento de ações para a diminuição do surgimento desses agravos no público infantil.
Medidas de prevenção devem ser realizadas como auxilio as políticas públicas de prevenção à

saúde. Como contribuição para demais trabalhos a serem desenvolvidos abordando métodos
de investigação dos fatores de risco, outros parâmetros devem ser incluídos, visualizando a
maior sensibilidade na identificação das alterações, como a medida da circunferência do
pescoço em crianças.



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1735254 - ANA LARISSA GOMES MACHADO
Externo à Instituição - ANDRESSA SUELLY SATURNINO DE OLIVEIRA - UNILAB
Externo ao Programa - 1670565 - JOILANE ALVES PEREIRA FREIRE
Presidente - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Notícia cadastrada em: 05/07/2021 17:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 23/06/2024 17:48