Notícias

Banca de DEFESA: DAVI LEAL SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAVI LEAL SOUSA
DATA: 06/10/2023
HORA: 10:00
LOCAL: : Sala de teleconferência 03 - HU - UFPI
TÍTULO: IMPACTO DA MASSAGEM PERCUSSIVA NA DOR CERVICAL EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA
PALAVRAS-CHAVES: Terapia Percussiva; Cervicalgia; Pós-Menopausa
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: A pós-menopausa é um processo fisiológico resultante na diminuição da produção dos hormônios estrogênio e progesterona, resultando com frequência na diminuição da densidade mineral óssea, degeneração da coluna cervical e dores nesta região. A Terapia Percussiva (TP) em geral tem sido usada para reduzir as experiências de dor musculoesquelética e diminuir a rigidez do tecido muscular. Objetivo: Avaliar o impacto da massagem percussiva através de uma pistola de massagem na dor cervical em mulheres na pós-menopausa, atendidas no sistema público de saúde. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de intervenção prospectiva com abordagem quantitativa. O estudo foi desenvolvido no município de Ipiranga do Piauí - PI. A amostra foi de conveniência, composta por todas as mulheres que compareceram aos locais de atendimentos da pesquisa no período do estudo, que atendiam aos critérios de inclusão e um total de 50 pacientes completaram o protocolo de tratamento. O protocolo de tratamento contou com 8 atendimentos de terapia percussiva, sendo administrado 2 atendimentos semana, realizados durante 4 semanas. Foram realizadas 6 mensurações do limiar de dor à pressão e da percepção de dor. A avaliação da incapacidade do pescoço foi realizada no início e ao final do tratamento. Resultados: A média da idade das participantes foi de 52 anos, predominando a agricultura como atividade laboral e atividade doméstica, não etilista e não tabagistas, praticantes de atividade física, hipertensas, com menos de 3 anos de menopausa. A maioria não fazia uso de terapia hormonal tinha sobrepeso e obesidade, convivendo com a dor cervical há mais de 4 anos, com necessidade do uso de medicamentos nas crises dolorosas e nunca tinham feito tratamento fisioterapêutico. Na avaliação da percepção de dor utilizando a EVA o valor médio da percepção da dor foi reduzindo ao longo do tratamento. O limiar da dor à pressão aumentou o valor médio de forma estatisticamente significante. Foi evidenciada uma redução dos índices de incapacidade do pescoço no final do período avaliado. Conclusão: O tratamento com massagem percussiva é uma boa opção terapêutica na redução da percepção de dor e do limiar de dor à pressão em mulheres na pós-menopausa, melhorando a incapacidade física do pescoço.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423584 - IONE MARIA RIBEIRO SOARES LOPES
Interno - 423072 - LAURO LOURIVAL LOPES FILHO
Interno - 3373256 - PEDRO VITOR LOPES COSTA
Externo à Instituição - KELSON NONATO GOMES DA SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 29/09/2023 12:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 18/06/2024 12:58