Notícias

Banca de DEFESA: HEILA DIAS DE SOUSA PINHO AGUIAR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HEILA DIAS DE SOUSA PINHO AGUIAR
DATA: 13/09/2014
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Mestrado em Nutrição - CCS
TÍTULO:

Estado nutricional relativo ao zinco e estresse oxidativo em estudantes universitários.


PALAVRAS-CHAVES:

Estudantes. Zinco. Estresse Oxidativo. SOD. MDA.


PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
SUBÁREA: Bioquímica da Nutrição
RESUMO:

INTRODUÇÃO: Estudos têm mostrado que estudantes universitários tendem a adotar condutas de saúde pouco saudáveis, em especial refeições nutricionalmente desequilibradas. A alimentação inadequada parece contribuir com o aumento do estresse oxidativo e risco para surgimento de doenças crônico não transmissíveis. Nesse contexto, o zinco tem papel importante por integrar o sistema antioxidante. Este estudo avaliou a relação entre estado nutricional relativo ao zinco e estresse oxidativo em estudantes universitários. MÉTODOS: Estudo de corte transversal, envolvendo 242 universitários, de ambos os sexos, com idade de 20 a 30 anos. Foram realizadas medidas do índice de massa corpórea (IMC) e da circunferência da cintura (CC).  A análise da ingestão de calorias, macronutrientes e zinco foi realizada utilizando o método do registro alimentar de três dias. O padrão de ingestão de referência para os macronutrientes foi a faixa de distribuição aceitável de macronutrientes. Para a estimativa da prevalência da ingestão inadequada de Zn foi utilizado a EAR como valor de referência. As concentrações plasmáticas e eritrocitárias do mineral foram determinadas por espectrofotometria de absorção atômica de chama. A atividade da enzima superóxido dismutase foi determinada segundo a metodologia do fabricante Randox, e as concentrações do malondialdeído, por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC/PDA). Os dados foram analisados no programa SPSS for Windows 18.0, adotando-se o nível de significância de 5% na decisão dos testes. RESULTADOS: Os valores de ingestão de macronutrientes encontravam-se dentro das faixas de recomendação. Com relação ao consumo de zinco, observou-se que a média estava acima da EAR em ambos os sexos. Por outro lado, o percentual de inadequação desse mineral foi de 27,09% para os estudantes do sexo masculino e de 16,85% para o feminino. Os estudantes apresentaram concentrações médias de Zn no eritrócito inferiores aos pontos de corte. As concentrações plasmáticas de zinco estavam adequadas para o sexo masculino em relação ao feminino (p<0,05).  A atividade da enzima SOD encontrava-se dentro dos valores de normalidade, enquanto que a média do MDA foi inferior aos valores de referencia, sendo que ambos os resultados não diferiram entre os gêneros (p>0,05). Houve correlação negativa entre o zinco plasmático e a SOD (p<0,05) e positiva entre o zinco eritrocitário e a atividade dessa enzima (p<0,05). Não houve correlação entre os parâmetros do zinco e o MDA (p>0,05). CONCLUSÃO: Os estudantes apresentam comprometimento nutricional e das concentrações de zinco eritrocitário. A correlação positiva entre a atividade da SOD e as concentrações eritrocitárias de zinco reforçou a hipótese da participação desse mineral no sistema de defesa antioxidante, atuando indiretamente como protetor da peroxidação lipídica nas membranas celulares.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 028.061.464-02 - ALESSANDRO DE LIMA - IFPI
Externo ao Programa - 1017892 - ANDERSON ZAMPIER ULBRICH
Externo ao Programa - 423298 - MARIZE MELO DOS SANTOS
Presidente - 423490 - NADIR DO NASCIMENTO NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 03/09/2014 16:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 25/06/2024 20:05