Notícias

Banca de DEFESA: PABLO CRISTOVAO DE ALENCAR FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PABLO CRISTOVAO DE ALENCAR FERNANDES
DATA: 28/07/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Sala da direção CPCE/UFPI
TÍTULO: Crescimento, produção e qualidade do melão amarelo “diplomata F1” fertirrigação com doses de N e K
PALAVRAS-CHAVES: Adubação mineral, adubação nitrogenada e potássica, Cucumis melo L
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO: O melão é umas das principais olerícola cultivada no Nordeste brasileiro devido a sua adaptabilidade às condições edafo-climáticas, tornando de suma importância na geração de emprego e renda. A fertirrigação permite administrar a quantidade adequada de nutrientes nos momentos oportunos, otimizando o processo, contudo, a utilização correta dessa técnica exige grande conhecimento sobre os adubos aplicados e a cultura a ser explorada. Dentre os nutrientes de maior importância para o bom desenvolvimento da cultura do meloeiro estão o nitrogênio (N) e o potássio (K). Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento, produção e qualidade do melão amarelo “diplomata F1” fertirrigação com doses de N e K no município de Bom Jesus – PI. O experimento foi conduzido no Sitio São Luiz, no município de Bom Jesus-PI, em uma área de 2.500 m2, durante o período de 29 de janeiro a 05 de abril de 2016. O loca apresentando as seguintes coordenadas geográficas: latitude Sul - 9º05’20,4’’ , longitude Oeste - 44º20’55,1’’ e altitude 283 m. O experimento foi conduzido em delineamento experimental de blocos em faixas, aplicou-se cinco doses de nitrogênio (0, 45, 90, 135 e 180 kg/ha), na forma de ureia (45% N) e cinco doses de potássio (0, 60, 120, 180 e 240 kg/ha) de P2O5, na forma de cloreto de potássio (60% K2O), em fertirrigação, estabelecida a partir da marcha de absorção destes nutrientes pela cultura do meloeiro com quatro repetições e dez plantas por parcela, considerando-se como área útil as oito plantas centrais. Aos 40 dias após o plantio realizando três leituras no, ápice, centro e na base da 5a folha, excluindo o tufo apical da metade até 2/3 do ciclo da planta. Aos 70 dias após o plantio foram avaliados: a) diâmetro de caule, b) comprimento do ramo principal, c) índice de área foliar, d) massa seca da folha, e) massa seca da parte aérea, f) área foliar específica, g) razão de área foliar, h) massa média, i) número médio de frutos por plantas, j) rendimento por planta, k) produtividade total, l) EUN e EUK, m) sólidos solúvel total (SST), n) espessura da casca e polpa, o) diâmetro longitudinal e transversal. O aumento das doses de N e K promoveu crescimento linear para as variáveis de crescimento. Para o cultivo do melão amarelo Diplomata é possível recomendar as dose de 108, 84 kg ha-1 de N e 141,75 kg ha-1 de K2O.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1979669 - EVERALDO MOREIRA DA SILVA
Externo ao Programa - 1969948 - CARLOS JOSE GONCALVES DE SOUZA LIMA
Externo ao Programa - 2241316 - GABRIEL BARBOSA DA SILVA JÚNIOR
Externo ao Programa - 2099554 - WIARA DE ASSIS GOMES
Externo à Instituição - RAFAEL MASCHIO - USP ESALQ
Notícia cadastrada em: 18/07/2016 17:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 12/07/2024 08:00