Notícias

Banca de DEFESA: LUIS BORGES ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIS BORGES ROCHA
DATA: 21/02/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Bom Jesus - PI - Universidade federal do Piaui- Auditório II da Pós graduação
TÍTULO: SELEÇÃO DE ESTIRPES DE Bradyrhizobium NATIVAS DO CERRADO PIAUIENSE EM SIMBIOSE COM A SOJA
PALAVRAS-CHAVES: Fixação biológica de nitrogênio; Nodulação; Glycine max; Inoculante;
PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
ESPECIALIDADE: Fertilidade do Solo e Adubação
RESUMO:
A soja (Glycine max L.) é uma importante fonte de proteína e ocupa lugar de destaque no cenário do agronegócio brasileiro e mundial. Essa cultura pode obter até todo o nitrogênio (N) exigido para seu desenvolvimento através da simbiose com estirpes de Bradyrhizobium. Nesse contexto, no presente trabalho, foram realizados dois estudos em casa de vegetação, visando à seleção de estirpes de Bradyrhizobium nativas do Piauí eficientes no fornecimento de N para a soja, comparando-se ao um inoculante comercial de soja e dois controles sem inoculação, um com e o outro sem N mineral. No primeiro, avaliou-se seis estirpes (UFLA06-13, UFLA06-15, UFLA06-19, UFLA06-21, UFLA06-22 e UFLA06-24) em simbiose com soja cultivada em vasos com solos (um arenoso e outro de textura média) do Sudoeste piauiense. Os parâmetros avaliados foram: número de nódulos, biomassa (nódulos, raiz e parte aérea), clorofila, teor e acúmulo de N nas plantas. A maioria das estirpes promoveram melhores características simbióticas quando inoculadas no solo de textura média. As estirpes que apresentaram maior eficiência no fornecimento de N à cultura no solo de textura média (UFLA06-19, UFLA06-22 e UFLA06-24) foram selecionadas para avaliar sua eficiência em simbiose com três cultivares de soja (M8349 IPRO, M8372 IPRO e Bônus 8579 RSF IPRO) em solo do Cerrado piauiense, no segundo experimento. Avaliou-se as mesmas variáveis do primeiro experimento, além de outros parâmetros fisiológicos (carotenoides e carboidratos), número e massa seca de grãos, teor e acúmulo de nitrogênio no grão (TNG e ANG) e teor de proteína bruta no grão (TBP). Houve interação significativa entre os fatores para todos os parâmetros avaliados, exceto para nodulação, na qual houve apenas efeito isolado dos fatores. As três estirpes UFLA foram mais eficientes na acumulação de N na cultivar M8372 IPRO que o inoculante comercial e as comunidades nativas de rizóbios. As estirpes UFLA06-22 e UFLA06-24 foram os tratamentos mais eficientes no TNG e TPB nas três cultivares, e também no ANG das cultivares M8349 IPRO e M8372 IPRO. Esses resultados indicam o potencial das estirpes UFLA06-22 e UFLA06-24 para uso como inoculantes na cultura da soja.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1275725 - ELAINE MARTINS DA COSTA
Externo à Instituição - PAULA ROSE DE ALMEIDA RIBEIRO - UNEB
Externo ao Programa - 1342777 - RAFAEL DE SOUZA MIRANDA
Notícia cadastrada em: 11/02/2020 17:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 18/07/2024 04:38