Notícias

Banca de DEFESA: CAMILA DA COSTA VIANA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAMILA DA COSTA VIANA
DATA: 30/09/2022
HORA: 16:00
LOCAL: Sala 1 do Prédio da Pós-Graduação em Enfermagem
TÍTULO: IMPACTOS DO PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE NOS HÁBITOS DE VIDA DE IDOSOS USUÁRIOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
PALAVRAS-CHAVES: dosos, Envelhecimento, Hábitos de vida, Exercício Físico
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

INTRODUÇÃO: O envelhecimento populacional é um fenômeno demográfico
marcante no Brasil, constituindo-se como um dos principais desafios na área da saúde
pública. Concomitante a esse contexto, o país vive uma transição epidemiológica,
caracterizado pelo aumento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis, associado às
mudanças nas condições e hábitos de vida dos indivíduos, como má alimentação,
com consequente aumento casos de sobrepeso e obesidade, aliado ao sedentarismo,
má qualidade do sono e uso de substâncias nocivas à saúde. A Atenção Primária à
Saúde, é considerada um espaço favorável para desenvolvimento de práticas de
promoção da saúde com foco na comunidade. Assim, destaca-se o Programa da
Academia da Saúde (PAS) como estratégia de promoção de cuidados e estilos de
vidas saudáveis em espaços públicos. OBJETIVO: Investigar os impactos do PAS nos
hábitos de vida dos usuários idosos do SUS. MÉTODO: Estudo transversal,
quantitativo, com aplicação de questionários tipo Survey, e escalas Likert sobre
hábitos de vida e avaliação do estado nutricional de idosas usuárias do SUS. A
amostra foi dividida em grupo de idosas ativas usuárias do PAS (AS), e grupo de
idosas sedentárias (SD). Os dados foram registrados em um banco de dados no Excel
e depois exportados para o software GraphPad Prism, versão 8.0.2, para serem
tabulados e analisados. Inicialmente verificou-se a normalidade dos dados, através do
teste de D’Agostino e Pearson. Posteriormente, foram utilizados testes paramétricos
(teste t) e não paramétricos (Mann-Whitney) para as comparações entre os grupos.
Para efeito de significância estatística, foi considerado um alpha de 5%, quando
p<0,05, e um intervalo de confiança de 95% (IC 95%). RESULTADOS: Amostra de
46 idosas (≥ 60 anos), idade média 67,9 anos (± 5,7 anos) com o nível de escolaridade
maior no grupo AS (9,81 ± 1,12 anos) em relação ao SD (4,69 ± 1,25 anos). As
participantes do estudo se autodeclaram predominantemente de cor parda, com um
valor de 56,52% para os dois grupos estudados. Para o estado nutricional,
comorbidades e avaliação da qualidade de vida, não houve diferenças
estatisticamente significativas entre os 2 grupos. Na avaliação da qualidade do sono,
o grupo SD apresentou prevalência maior de distúrbios (ronco forte e sensação
térmica intensa de frio). CONCLUSÃO: O PAS impactou positivamente nos hábitos
de vida das usuárias frequentadoras do pólo, alterando os distúrbios do sono e o
comportamento alimentar.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DANIELA CAETANO GONÇALVES - UNIFESP
Presidente - 2340544 - EMIDIO MARQUES DE MATOS NETO
Interno - 1905399 - FRANCISCA TEREZA DE GALIZA
Externo ao Programa - 3891690 - MARA JORDANA MAGALHAES COSTA
Notícia cadastrada em: 06/09/2022 09:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 13/06/2024 14:00