Notícias

Banca de DEFESA: WENDEL ISAC PEREIRA VIANA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WENDEL ISAC PEREIRA VIANA
DATA: 05/04/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Sala Virtual: https://meet.google.com/chm-mwxs-msj
TÍTULO: PRODUÇÃO E SIMULAÇÃO DE VÍDEOS DE CURTA METRAGEM COMO RECURSO POTENCIALMENTE SIGNIFICATIVO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DO FENÔMENO DA REFLEXÃO E REFRAÇÃO DA LUZ NA EDUCAÇÃO BÁSICA
PALAVRAS-CHAVES: Vídeos de Curta Metragem. Instrumentos Ópticos. Aprendizagem Significativa.
PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Física
RESUMO:

No contexto deste estudo, desenvolvemos uma proposta de produção e simulação de vídeos de curta metragem sobre instrumentos ópticos. Neste sentido, o estudo norteia-se pela seguinte questão problema: Como a produção e simulação de vídeos de curta metragem como recurso potencialmente significativo no ensino e aprendizagem do fenômeno da reflexão e refração da educação básica contribui como ferramenta mediadora no processo ensino e aprendizagem da óptica? Desse modo, o presente estudo objetivou de forma geral, produzir e aplicar vídeos de curta metragem como recurso potencialmente significativo no ensino e aprendizagem do fenômeno da reflexão e refração da luz na educação básica com a finalidade do desenvolvimento de competências e habilidades em óptica. Especificamente buscamos: fazer um diagnóstico dos conhecimentos prévios dos alunos a serem investigados sobre os fenômenos ópticos; Propor um estudo teórico sobre os princípios da óptica contidos nos instrumentos ópticos, levando em conta os resultados do diagnóstico sobre os seus conhecimentos prévios; Elaborar e desenvolver um roteiro para as gravações de vídeos sobre os conceitos de óptica associados aos fenômenos ópticos; Construir junto aos alunos vídeos/simulações em curta metragens sobre os fenômenos ópticos; Analisar o desempenho dos alunos do ensino médio como participantes do processo de produção e simulação de vídeos didáticos abordando a física nos fenômenos ópticos. Nessa perspectiva, este estudo fundamentou-se na teoria da aprendizagem significativa de David Ausubel, levando em consideração os conceitos prévios mais relevantes que os alunos já possuem relacionados aos novos conteúdos de óptica que foram apresentados a eles. Tratou-se de uma pesquisa quanti-qualitativa que teve como sujeitos 10 alunos pertencentes a uma turma do 2º ano do ensino médio da cidade de Teresina – PI. Como instrumentos de pesquisa, utilizou-se a observação da construção dos vídeos e atuação dos alunos através do registro de falas e questionários. As análises dos dados obtidos mostraram: para o teste diagnóstico, com o total de 120 possíveis acertos, obtivemos 74 acertos equivalentes a 62%, mostrando que a minoria dos alunos possuía concepções alternativas, que foram solucionadas através da aplicação do produto educacional, indicando um avanço significativo na aprendizagem dos alunos. Além disso, foi possível perceber que todos os alunos que participaram da aplicação do produto educacional nos forneceram respostas satisfatórias tanto nos questionários quanto na construção e execução dos vídeos, demonstrando um total interesse nas discussões e no desenvolvimento da atividade como um todo. Destacamos ainda, que o desenvolvimento da simulação de vídeos em curta metragem proporcionou um ambiente de estímulo, motivação e envolvimento, melhorando o processo de ensino e aprendizagem desses alunos. Percebemos ainda que os roteiros para a construção dos vídeos devem ser usados como um recurso auxiliar à disposição do professor, para que o mesmo possa desenvolver seus próprios roteiros utilizando estes como modelos usando-os em suas aulas, propiciando assim uma aprendizagem autônoma e significativa.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1167868 - ANTONIA EDNA BRITO
Interno - 1222880 - CLAUDIA ADRIANA DE SOUSA MELO
Interno - 3280919 - HILDA MARA LOPES ARAUJO
Externo ao Programa - 2175251 - JOSANIA LIMA PORTELA CARVALHEDO
Presidente - 1167864 - MARIA DO SOCORRO LEAL LOPES
Notícia cadastrada em: 22/03/2022 19:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/04/2024 23:42