Últimas Notícias
Banca de DEFESA: DENIZE EVANNE LIMA DAMACENA
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENIZE EVANNE LIMA DAMACENA
DATA: 29/11/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva do Campus Senador Helvídeo Nunes de Barros. Picos-PI.
TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA DE PESSOAS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL
PALAVRAS-CHAVES: Qualidade de vida. Hipertensão Arterial Sistêmica. Questionários.
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Resumo da defesa: As doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis pelas principais causas de mortes no mundo, dentre elas, a hipertensão arterial sistêmica se encontra em destaque, sendo considerada um grave problema de saúde pública no mundo e no Brasil.  Estudo transversal, com abordagem quantitativa, cujo objetivo foi analisar a qualidade de vida dos pacientes com hipertensão atendidos em um serviço público de saúde. O presente estudo foi realizado em três unidades básicas de saúde na cidade de Teresina-Piauí. A população foi constituída por todos os pacientes que possuem diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica atendidos nos locais do estudo, obteve-se uma amostra de 322 pacientes. A coleta ocorreu de abril a junho de 2018, com o auxílio de três instrumentos, o Mini-Cuestionario de Calidad de Vida en la Hipertensión Arterial-Brasil (MINICHAL-BRASIL), World Health Organization Quality of Life-Bref (WHOQOL-BREF) e um formulário socioeconômico. 62,4% pertencentes ao sexo feminino, 48,1% com idade entre 40 a 59 anos, 53,7% com ensino fundamental incompleto, 66,8% são do interior do Piauí, 69,6% casados, 75,8%, tem renda familiar entre 1 e 2 salários mínimos, 60,7% católicos. Observa-se que o fator de risco cardiovascular diabetes mellitus prevaleceu na amostra 39,4%, 98,1% revelaram uso de medicamentos, com predomínio dos anti-hipertensivos, com relação ao tempo de diagnóstico da doença, 62% dos participantes relataram ter o diagnóstico entre 1 a 4 anos. Houve relação estatística entre as variáveis sociodemográficas (sexo, escolaridade, situação conjugal e idade) e os domínios do Minichal, assim como entre as variáveis clínicas e os referidos domínios. Para o Whoqol-Bref, houve relação estatística entre as variáveis naturalidade, escolaridade, situação conjugal, renda e idade. As variáveis clínicas que se relacionam a este instrumento foram: tempo de diagnóstico, fator de risco cardiovascular e realiza alguma atividade física. Ao se analisar os domínios de cada instrumento, para o Minichal, o domínio manifestações somáticas apresentou melhor média e para o Whoqol-Bref o domínio psicológico obteve melhor média, indicando melhor qualidade de vida para estes domínios. Os achados deste estudo mostram que os instrumentos se completam, visto que o Minichal possui menos questões, consequentemente abordando a qualidade de vida de forma mais resumida, entretanto, o Whoqol-Bref é mais abrangente, abordando diversos aspectos da qualidade de vida. Verifica-se que tanto os fatores sociodemograficos como os clínicos influenciaram na QV da população estudada.

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1735254 - ANA LARISSA GOMES MACHADO
Presidente - 1552848 - ANA ROBERTA VILAROUCA DA SILVA
Interno - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Externo à Instituição - VITÓRIA DE CASSIA FELIX DE ALMEIDA - UFC

Cadastrada em: 07/11/2018
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
  • » MESTRADO (02/10/2018 : 11/10/2018)
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 06/08/2018 - 07/08/2018 · Matrícula para o período 2018.2.
  • 13/08/2018 · Início do período letivo 2018.2.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 21/11/2018 05:06