Últimas Notícias
Banca de DEFESA: RENATO DE OLIVEIRA PEREIRA
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATO DE OLIVEIRA PEREIRA
DATA: 23/09/2019
HORA: 14:00
LOCAL: : Sala do Conselho Departamental, CCS-UFPI / Avenida: Frei Serafim, Nº 2280 - Centro.
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ACURÁCIA DA MAMOGRAFIA, ULTRASSONOGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EM NÓDULOS MAMÁRIOS SUSPEITOS
PALAVRAS-CHAVES: Câncer de mama, mamografia, ultrassonografia, ressonância magnética, acurácia.
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

O câncer de mama é a malignidade mais comum e a principal causa de morte por câncer na população feminina em todo o mundo. Porém, se diagnosticado e tratado oportunamente tende a apresentar um prognóstico bom. O diagnóstico se baseia no exame clínico e em métodos de diagnósticos por imagem, sendo a mamografia (MMG), a ultrassonografia (USG) e a ressonância magnética (RM) os mais utilizados. O nódulo mamário é uma das formas de apresentação do câncer de mama e é considerado suspeito para malignidade de acordo com o padrão de suas características de imagem. A MMG tem grande aplicabilidade no rastreamento do câncer, porém apresenta limitações em pacientes com mamas densas. A USG é um método especialmente complementar a MMG, entretanto é operador dependente. A RM é um exame caro, muito sensível, porém com grandes variações na sua especificidade. Há escassez de estudos comparativos em nosso meio que avaliem a precisão desses métodos no diagnóstico do câncer de mama. Objetivo: Avaliar a acurácia da MMG, USG e RM na avaliação de nódulos mamários suspeitos. Material e Métodos: Estudo transversal envolvendo 32 pacientes do sexo feminino que realizaram exames de imagem da mama em um centro especializado em diagnóstico por imagem de Teresina (PI), através da revisão de registros médicos eletrônicos. Foram incluídas pacientes que dispunham desses três métodos de imagem, por ocasião da avaliação de um mesmo nódulo, que deveria ter sido classificado como suspeito pelo sistema BI-RADS® em pelo menos um dos métodos. Os dados de cada método foram comparados com o exame histopatológico. A análise estatística utilizou o cálculo das proporções em Excel 2010. Resultados: A MMG apresentou sensibilidade de 56,2%, especificidade de 87,5%, valor preditivo positivo (VPP) de 81,8%, valor preditivo negativo (VPN) de 66,7% e acurácia de 78,1% com área sob a curva ROC de 0,712. A USG sensibilidade de 75%, especificidade de 18,8%, VPP de 48%, VPN de 42,8% e acurácia de 46,9% com área sob a curva ROC de 0,500. A RM sensibilidade de 100%, especificidade de 50%, VPP de 66,7%, VPN de 100% e acurácia de 75% com área sob a curva ROC de 0,750. Todos os resultados estiveram dentro do intervalo de confiança. Conclusão: A RM e a MMG apresentaram maior acurácia na avaliação de nódulos mamários suspeitos em relação a USG. A RM teve uma baixa especificidade em nosso estudo, que pode ter sido influenciada pela alta densidade mamária. A MMG teve sua sensibilidade limitada também pela alta densidade mamária. Nessas pacientes a USG demonstrou-se útil, refletido em nosso estudo pela maior sensibilidade do método em relação a MMG.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALESSE RIBEIRO DOS SANTOS - UESPI
Presidente - 423488 - BENEDITO BORGES DA SILVA
Interno - 423584 - IONE MARIA RIBEIRO SOARES LOPES
Interno - 3373256 - PEDRO VITOR LOPES COSTA

Cadastrada em: 10/09/2019
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 05/08/2019 - 06/08/2019 · Matrícula para o período 2019.2.
  • 12/08/2019 · Início do período letivo 2019.2.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 15/09/2019 11:12