Últimas Notícias
Banca de DEFESA: ADRIANA MARIA DE SOUZA
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA MARIA DE SOUZA
DATA: 02/10/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Embrapa Semiárido/Centro de Convenções de Petrolina
TÍTULO: MANEJO DE TRIPES FITÓFAGOS EM VIDEIRA NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO
PALAVRAS-CHAVES: Vitis; Frankliniella schultzei; ácaros predadores; atrativo.
PÁGINAS: 42
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitossanidade
ESPECIALIDADE: Entomologia Agrícola
RESUMO:

A vitivinicultura na região do Submédio do Vale do São Francisco tem ganhado mais espaço a cada dia no cenário brasileiro. O aparecimento de problemas fitossanitários ocasionados pela expansão das áreas cultivadas, e a alteração do agroecossistema provocada pela intensidade do manejo, podem propiciar condições favoráveis á incidência do ataque de pragas como o tripes. A espécie Frankliniella schultzei é uma das mais agressivas em áreas de produção de uvas no Semiárido brasileiro. Contudo, até então, o único método utilizado pelos produtores para o controle de F. schultzei, têm sido através da utilização do controle convencional, com utilização de produtos químicos sintéticos. Nesse contexto, com a preocupação de atender mercados exigentes com uvas isentas de resíduos químicos, os produtores tem demandado ferramentas eficazes e isentas de moléculas, seja ela a qual for. Diante disso, surge a necessidade em se buscar novas estratégias para o manejo eficaz e sustentável de F. schultzei, através da liberação de ácaros predadores Neoseiulus barkeri e da utilização do atrativo alimentar á base de óleo essencial de plantas. As liberações do ácaro predador N. barkeri para controle de F. schultzei foram realizadas no estágio de floração da videira. As liberações eram  realizadas sempre que era atingido o número de cinco tripes era realizada a liberação, foram realizadas três liberações em cada área. O percentual de infestação de F. schultzei diminuiu consideravelmente. Partindo de uma infestação inicial de cem por cento de infestação na primeira amostragem, sendo que, na sequencia a medida que foram realizadas as liberações, já ocorreu redução considerável na infestação, chegando a ausência total de tripes com até três liberações de N. barkeri. Para utilização do atrativo alimentar para atração dos tripes foram adaptadas armadilhas com pisos adesivos e iscadas com o atrativo em seu interior. Os resultados de atração de tripes foram satisfatórios, chegando a atingir um número de 400 tripes/armadilha no período de uma semana. As estratégias de liberações do ácaro predador N. barkeri, bem como o uso do atrativo alimentar, demonstram promissores no manejo de tripes em videira.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLOS HENRIQUE FEITOSA NOGUEIRA - UNEB
Presidente - 918.478.344-34 - JOSE EUDES DE MORAIS OLIVEIRA - EMBRAPA
Interno - 1494669 - LUCIANA BARBOZA SILVA
Externo à Instituição - MARCOS ROBERTO BELLINI - NENHUMA

Cadastrada em: 25/09/2018
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
  • » MESTRADO (17/09/2018 : 17/10/2018)
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 06/08/2018 - 07/08/2018 · Matrícula para o período 2018.2.
  • 13/08/2018 · Início do período letivo 2018.2.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 19/10/2018 11:05