Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: Sarah Araujo Teixeira e Silva

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: Sarah Araujo Teixeira e Silva
DATA: 10/09/2012
HORA: 09:00
LOCAL: UFPI
TÍTULO:

PARA ALÉM DO SILÊNCIO: a linguagem do corpo no contexto da violência de gênero


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras Chave: Gênero, Violência de Gênero e Corpo


PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Antropologia
RESUMO:

Considerando a gravidade e a dimensão da violência de gênero como um problema social, de saúde pública e de justiça, o presente trabalho tem como foco de pesquisa as marcas deixadas no corpo simbólico e/ou na moralidade de mulheres que sofrem ou sofreram violência de gênero no espaço conjugal. Nesse sentido, meu interesse é através de pesquisa qualitativa, entender os discursos das mulheres na produção de sentido que elas atribuem as marcas inscritas em seus corpos, considerando a existência de pesquisas que apontam a tradução de tal fenômeno em queixas e sintomas de adoecimentos, tais como : depressão, obesidade, hipertensão entre outros. Essa pesquisa terá como locus privilegiado as Delegacias Especializadas de Assistência a Mulher­DEAMs de Teresina, onde teremos contatos com os sujeitos pesquisados, esse são mulheres violentadas por seus companheiros. Na base teórica desse trabalho buscamos trabalhar as categorias de gênero, violência de gênero e as marcas no corpo, provenientes de vivências COnjugaIs violentas. Distribuídos em três itens a fundamentação teórica aborda as contribuições antropológicas clássicas e contemporâneas a categoria de gênero, tomando-a pela ótica de uma expressão social do relacionamento sexual. A violência aparece inserida na concepção social de gênero e o corpo por sua vez constitui-se como meio de expressão para essas relações sociais. A pesquisa tem um caráter qualitativo, por considerar o valor simbólico da fala dos sujeitos, como representação de um fenômeno social. Será realizada uma etnografia, através de técnica de entrevistas e grupo focal, que serão gravadas. Para o tratamento dos dados optamos pela Analise de conteúdo dos discursos femininos sobre as marcas da violência em suas vidas. Consideramos a discussão teórica e o aparato metodológico proposto nessa pesquisa, adequado e satisfatório para uma compreensão ampliada e o alcance dos objetivos nela inseridos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167589 - FRANCISCO DE OLIVEIRA BARROS JUNIOR
Interno - 422711 - MARIA LIDIA MEDEIROS DE NORONHA PESSOA
Presidente - 1550487 - MARY ALVES MENDES
Externo ao Programa - 423633 - RITA DE CASSIA CRONEMBERGER SOBRAL
Notícia cadastrada em: 17/08/2012 16:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 04/12/2022 13:23