Notícias

Banca de DEFESA: CRISTINA CARDOSO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTINA CARDOSO DA SILVA
DATA: 07/12/2023
HORA: 14:00
LOCAL: auditório do Departamento de Biofísica da UFPI
TÍTULO: Estudo da ação anti-inflamatória da crisina em modelo experimental de osteoartrite da articulação temporomandibular induzido por formalina em ratos
PALAVRAS-CHAVES: Crisina; Articulação temporomandibular; Osteoartrite.
PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

A crisina (5,7- Dihidroxiflavona) é um flavonoide natural da classe das flavonas, comumente encontrada em diversos alimentos, como maracujá, camomila, mel, própolis, entre outros. Diversas atividades biológicas têm sido atribuídas a esse flavonoide, tais como ação anti-inflamatória, anticâncer, antioxidante e antibacteriana. A osteoartrite da articulação temporomandibular (ATM) é muito comum e considera-se um subtipo importante de disfunção temporomandibular (DTM). O objetivo do trabalho foi analisar a potencial ação anti-inflamatória da crisina na osteoartrite da articulação temporomandibular em ratos. A crisina utilizada para o modelo experimental foi obtida em uma farmácia de manipulação com grau de pureza de 95%. A estratégia de trabalho foi realizar uma revisão cientifica, tecnológica, analisar testes de comportamento nociceptivos e testes bioquímicos, dos animais em relação ao potencial anti-inflamatório da crisina na Osteoartrite (OA) da ATM, respectivamente. Na revisão integrativa foi encontrado 2 artigos referente à ação anti-inflamatória da crisina na OA o que evidencia uma ação anti-inflamatória atenuando a inflamação sinovial. Na prospecção de patentes, não foi encontrado nenhum trabalho relacionado ao tema. A análise do comportamento nociceptivo em modelo experimental de OA da ATM in vivo induzido por formalina a 5%, mostrou que os grupos que receberam a administração por via oral da crisina 25mg/kg em 24 horas e no 7º dia diminuíram os movimentos de: chacoalhar de cabeça 2,17(0,36-3,97) em 24 horas e 3,57(0,42-34,11) no 7º dia e coçar com a pata traseira 1,50 (0,36-5,36) em 24 horas e 0,14 (0,21-0,49) no 7º dia. A administração da crisina 25mg/kg também promoveu um aumento 2,71(1,23-4,20) do movimento mastigatório/rotação da mandíbula entre o 1º e o 7º dia, e no tempo de repousar/dormir 18,86 (13,17-24,54) comparado ao grupo tratado com o anti-inflamatório padrão, Ibuprofeno. Os resultados obtidos na análise da enzima Aspartato aminotransferase (AST), na avaliação de sete dias a crisina apresentou resultado satisfatório (81,43±6,44) comparada ao ibuprofeno (131,30±24,99). Quanto a enzima Alanina aminotransferase (ALT), a crisina e o ibuprofeno apresentaram resultados similares nos testes de 24h e sete dias. Na análise da enzima Fosfatase alcalina (FA), o experimento de sete dias revelou um comportamento mais efetivo das substâncias testadas, onde a crisina (171,00±19,50) e ibuprofeno (163,00±10,91), de forma semelhante, reduziram significativamente os níveis de FA. A atividade da crisina demonstra estar associada com a atenuação do comportamento nociceptivo em modelo experimental de OA na ATM em ratos, assim como apresentou redução significativa nos níveis dos marcadores bioquímicos, o que evidencia sua ação hepatoprotetora, em comparação ao fármaco ibuprofeno.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Externo ao Programa - 1551616 - CHISTIANE MENDES FEITOSA
Externo ao Programa - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Externo à Instituição - DEUZUITA DOS SANTOS FREITAS VIANA - UEMA
Notícia cadastrada em: 22/11/2023 10:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 21/02/2024 16:03