Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIELA ALVES MONTEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA ALVES MONTEIRO
DATA: 21/08/2015
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de Reunião do PPGHB
TÍTULO:

PALESTRAS RADIOFÔNICAS SOBRE CINEMA de Humberto MauroUMA PRÁTICA DISCURSIVA SOBRE A BRASILIDADE


PALAVRAS-CHAVES:

Humberto Mauro. Prática discursiva. Identidade nacional.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Este trabalho tem como objetivo analisar a produção discursiva em torno da identidade nacional brasileira presente nas Palestras radiofônicas sobre cinema (1943-1944) do cineasta mineiro Humberto Mauro. Ao todo, foram realizadas 48 (quarenta e oito) palestras e nelas Mauro se dedicava a divulgar o cinema educativo produzido no INCE, através de informações sobre seu funcionamento e sua técnica. Era feita também a divulgação dos feitos do governo com relação à proteção e desenvolvimento da indústria cinematográfica. Em algumas palestras, eram oferecidas consultas aos fãs que perguntavam sobre diversos aspectos da técnica cinematográfica. Além disso, Mauro exaltava o cinema brasileiro, em detrimento do cinema estrangeiro, principalmente ressaltando as potencialidades de um cinema nacional que expresse em imagens a nossa “brasilidade”. Construindo, assim, durante os dois anos em palestrou no rádio, uma narrativa que versa sobre o cinema nacional e sobre a identidade nacional. Operacionando conceitos de práticas discursivas (SPINK & MEDRADO, 2013) e de Lugar social(CERTEAU, 2007), buscaremos a investigar a narrativa do cineasta enquanto funcionário do Instituto Nacional de Cinema Educativo – INCE. O INCE foi uma instituição criada durante o regime autoritário do Estado Novo (1937-1945), período em que diversos meios de comunicações foram utilizados pelo governo como veículo propagador de projetos nacionalizantes. Ao tomarmos estas palestras como objeto de estudo histórico, estaremos atentos a essas questões, buscando, sobretudo, investigar sua produção discursiva em torno da identidade nacional, seu lugar social de fala e sua articulação com o horizonte ideológico em que estava inserido.   Através desta pesquisa, objetiva-se também identificar e compreender diferentes concepções e projetos de identidade da época, contribuindo para um melhor entendimento histórico do período que abrange desde o início do Estado Novo até o final da década de 1940.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2367712 - FRANCISCO DE ASSIS DE SOUSA NASCIMENTO
Interno - 2574855 - FREDERICO OSANAN AMORIM LIMA
Presidente - 1167777 - MANOEL RICARDO ARRAES FILHO
Notícia cadastrada em: 20/08/2015 13:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 11/08/2020 04:18