• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 19:00. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA CHAVES DA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA CHAVES DA ROCHA
DATA: 22/09/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula do PPGHB
TÍTULO:

MIGUEL BORGES: A atuação de um homem de letra no Piauí oitocentista.


PALAVRAS-CHAVES:

Miguel Borges. Jornalismo. Historiografia. Educação.


PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Este trabalho analisa a trajetória de Miguel de Sousa Borges Leal Castelo Branco, um homem de letra que atuou em áreas e profissões diversas, foi jornalista, escritor, educador, comerciante e funcionário público, tendo ocupado vários cargos burocráticos no Piauí Imperial. Sua trajetória é expressiva, à medida que, reflete a atuação de homens de letras no período em estudo, demonstra o que seria um caminho possível a esses letrados, dentre muitas outras possibilidades. Consideramos homens de letra indivíduos que possuíam um nível de conhecimento diferenciado, possuindo um desenvolvimento cultural e intelectual rico e amadurecido, forjado através da educação, e que, usando essas características que lhes eram próprias transitavam por espaços e profissões que envolviam leitura e escrita, atuavam nas áreas burocráticas, políticas, jornalísticas, educacionais e mesmo historiográficas, buscando moldar a realidade a sua volta, de forma a embutir na sociedade práticas, sociabilidades e representações baseadas no que a modernidade emergente considerava como civilizado. Miguel Borges era membro do Partido Liberal, nesse período havia uma relação próxima entre Política e Imprensa, foi deputado e vereador, ocupou ainda o cargo de redator do jornal – A Imprensa – órgão do partido, alem de ter atuado em outros jornais do período. No ramo da história destacou-se ao ser o primeiro piauiense a publicar uma obra de cunho historiográfico, o Apontamentos biográficos de alguns piauienses ilustres e de outras pessoas notáveis que ocuparam cargos de importância na província do Piauí, alem de ter publicado os primeiros volumes do Almanaque Piauiense, sendo um dos pioneiros na historiografia do Piauí, a pesquisa analisa e dá visibilidade a essa produção, percebendo-a como pertencente ao programa de construção de uma história nacional conduzido pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Na área educacional, Miguel Borges instalou em Teresina um importante estabelecimento de ensino, o Colégio de Nossa Senhora das Dores, educandário que obteve um número expressivo de alunos, tendo se destacado na preparação para os cursos superiores do Império. A educação é vista aqui sob o viés da formação do Estado Nacional, e assim obtemos a base para analisar a educação praticada no Brasil Imperial. Através da trajetória de Miguel Borges nas áreas do jornalismo, historiografia e educação, traçamos um panorama de como estas atividades se desenvolveram e eram vivenciadas no Brasil e especialmente na província piauiense na segunda metade do século XIX.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARCELO DE SOUSA NETO - UESPI
Interno - 2174309 - PEDRO VILARINHO CASTELO BRANCO
Presidente - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 22/09/2015 08:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 10/08/2020 18:54