Notícias

Banca de DEFESA: THIAGO COELHO SILVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO COELHO SILVEIRA
DATA: 22/02/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Aula do PPGHB
TÍTULO:

SANTANA: HISTÓRIA E MEMÓRIA DE UM PROCESSO DE RURBANIZAÇÃO EM TERESINA – PI. 


PALAVRAS-CHAVES:

 História. Memória. Rurbanização. Santana.


PÁGINAS: 158
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Este trabalho teve por objetivo compreender a história e a memória do processo de rurbanização do bairro Santana em Teresina – PI, no período compreendido entre as décadas de 1970 e 2000. O recorte temporal foi assim delimitado, por que na década de 1970 o bairro passa por uma (re)organização espacial por conta da mudança de prédio da Usina Santana, indústria de açúcar presente na região desde o início do século XX, e da criação do loteamento Jardim Europa que impulsionou um processo de migração interno da população dentro dos limites espaciais da região; estendendo-se até os anos 2000, pois durante esses anos alia-se ao processo de (re)organização espacial, uma série de melhoramentos urbanísticos, mudando significativamente os modos de viver no bairro, dicotomizado pelas relações entre o rural e o urbano. Para tanto, fizemos uma análise dos anos 70 e 80, período em que o bairro é enquadrado no perímetro rural da cidade, percebendo a relação entre a Usina Santana e a Cerâmica Santana como reforçadoras de um ideal de bairro rural, embora no período já possam ser percebidas algumas características de urbanidade. Em seguida, analisou-se os anos 90 e 2000 compreendendo como se deu a ação do poder público, majoritariamente municipal, na região como impulsionador de sua urbanização, possibilitando a emergência de um estado de rurbanização. Por fim, discutiu-se a relação entre a memória da população e a Usina Santana, percebendo como esta empresa influiu decisivamente na constituição de uma memória coletiva que extrapola as fronteiras espaciais do bairro. Metodologicamente, foi utilizada a análise documental a partir de fontes adquiridas junto ao Arquivo Público do Piauí (APPI), à Prefeitura Municipal de Teresina e à biblioteca do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como também utilizamos a metodologia da história oral, coletando entrevistas com moradores do bairro visando perceber como a Usina se faz presente na memória do bairro e como a população percebe os avanços da região. Nossa análise se direcionou para o estudo do fenômeno da rurbanização no bairro Santana, compreendendo que este ainda está em andamento, estando a região permeada de características urbanas, mas também rurais; além disso, o estudo da memória permitiu-nos perceber como a Usina Santana se destaca como eixo norteador de uma memória que vai além dos limites locais, assim como o foi também para a própria formação e crescimento do bairro.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2335100 - CLAUDIA CRISTINA DA SILVA FONTINELES
Presidente - 1424923 - JULIANA LOPES ARAGAO
Externo à Instituição - MARCELO DE SOUSA NETO - UESPI
Notícia cadastrada em: 06/02/2013 09:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 02/06/2020 01:29