Notícias

Banca de DEFESA: YASMINN ESCÓRCIO MENESES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YASMINN ESCÓRCIO MENESES DA SILVA
DATA: 24/03/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de Aula do PPGHB
TÍTULO: “LAVAR ROUPA TODO DIA, QUE AGONIA...”: história e cotidiano das lavadeiras de roupa em Teresina (1971-1975)
PALAVRAS-CHAVES: Lavadeiras. Progresso. Pobreza. Trabalho.
PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Esta pesquisa analisa o trabalho das lavadeiras de roupas nos rios Poti e Parnaíba, na cidade de Teresina, quando se deu a transferência destas para o Centro Materno-Infantil Nutricional e Lavanderia, criado em 1972. Para isso, foi preciso apontar as características sociais e econômicas que marcaram a capital a partir desse período, para além das transformações estruturais e físicas, auxiliando a compreensão sobre o aumento da atividade das lavadeiras no período que estava diretamente atrelada com o crescimento do meio urbano e o progresso, a migração e a inserção de mulheres pobres no mercado de trabalho através de atividades informais. Além disso, discutimos os fatores que caracterizaram a ressignificação e construção de memórias a partir da transferência das lavadeiras de roupas dos rios para a lavanderia comunitária do Centro Materno e suas implicações. Isto porque este mesmo processo beneficiou de modo limitado a grande parcela de lavadeiras que precisavam deste novo espaço para trabalhar. Essa questão demonstrou que o projeto não atingiu um considerável alcance na capital, deixando ainda inúmeras mulheres lavando nas margens dos rios. Nessa pesquisa, as fontes utilizadas foram jornais, entrevistas baseadas na metodologia da História Oral, e mensagens governamentais. Os jornais publicados durante o período do estudo, e que ajudaram a embasar a pesquisa são: O Dia (PI), Correio do Povo (PI), A Hora (PI), O Estado (PI), Jornal do Piauí (PI), O Cruzeiro (RJ) e Tribuna da Imprensa (RJ). Compreender, de modo geral, a história das mulheres lavadeiras de roupas contribui não somente para a historiografia e para o meio acadêmico, mas também oferece representatividade para as inúmeras e desconhecidas mulheres que construíram uma cidade cheia de peculiaridades com seus modos de viver e de trabalhar.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIA VALTERIA MELO ALVARENGA - UESPI
Interno - 2335100 - CLAUDIA CRISTINA DA SILVA FONTINELES
Presidente - 747.008.043-00 - MARCELO DE SOUSA NETO - UESPI
Notícia cadastrada em: 13/03/2020 16:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 02/06/2020 03:16