Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULA POLIANA OLIMPIO DE MELO SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULA POLIANA OLIMPIO DE MELO SOUSA
DATA: 07/10/2014
HORA: 08:30
LOCAL: sala de reunião do PPGHB
TÍTULO:
A (DES) CONSTRUÇÃO DOS GÊNEROS:

Agenciamentos imagéticos em torno da filmografia experimental piauiense da década de 1970


PALAVRAS-CHAVES:

 Juventude. Imagem. Filmes experimentais. Gênero. Sexualidade


PÁGINAS: 47
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:
Os anos sessenta e setenta do século XX foram marcados por várias mudanças sociais, estruturais e comportamentais, advindas tanto do aumento do poder de consumo da classe média, tendo como base o modelo do “milagre econômico” seguido pelos regimes militares, quanto pelo aumento dos polos de ensino público superior, os quais proporcionaram uma maior participação das mulheres nas universidades e nos mercados de trabalho, contribuindo, assim, para mudanças sociais nas relações de gênero. Esse momento histórico, embora submetido a regimes políticos autoritários, não deixou de se destacar por meio potencial da grande imaginação criadora que operava sorrateiramente nas margens, escavando e buscando brechas entre os padrões subjetivos forjados no contexto dos regimes ditatoriais. Dentro desse contexto, os padrões de gênero, o corpo e a sexualidade também são problematizados pelas várias movimentações juvenis artísticas e culturais daquela época, dentre elas as manifestações da tropicália. O presente trabalho tem como objetivo perceber como essas questões de gênero e sexualidade são agenciadas na sociedade teresinense desse período, tendo como foco, especialmente, parcela da juventude piauiense que, de certa forma influenciada pelas manifestações artísticas “marginais”, buscou imprimir maneiras diferentes de se significar no mundo, utilizando-se, assim, de suportes variados, sejam os jornais alternativos, produzidos em mimeógrafo, sejam os filmes experimentais, possíveis por meio da câmera de bitola Super-8 milímetros, tecnologia expandida entre as camadas altas e médias da sociedade da época tanto com o fim de registrar momentos domésticos, quanto como uma possibilidade de experimentação cinematográfica. Apropriando-se dessas produções juvenis piauienses e também de outras fontes, como, por exemplo, a oral, pretende-se investigar as imagens construídas em torno da temática do gênero, corpo e sexualidade, buscando detectar em que medida os agenciamentos imagéticos investigados contestam, (re)constroem ou (re)afirmam as concepções de gênero e sexualidade existentes na sociedade da época.
 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423678 - EDWAR DE ALENCAR CASTELO BRANCO
Interno - 1446998 - ELIZANGELA BARBOSA CARDOSO
Externo ao Programa - 2574855 - FREDERICO OSANAN AMORIM LIMA
Notícia cadastrada em: 03/10/2014 10:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 02/06/2020 05:34