Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: REGINA MARIA SILVA SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: REGINA MARIA SILVA SOUSA
DATA: 21/11/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pós-Graduação em Ciências Agrárias
TÍTULO: Diversidade de bactérias associadas a rizosfera de genótipos de feijão-fava (Phaseolus lunatus L.)
PALAVRAS-CHAVES: microrganismos, leguminosa, rizomicrobioma, metagenômica
PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
SUBÁREA: Genética Vegetal
RESUMO:

O feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) é uma leguminosa de grande importância para países da América do Sul, África e México como fonte de proteínas. No Brasil tem grande relevância, principalmente para a região Nordeste como alternativa de renda e alimento mesmo apresentando baixa produtividade. Contudo, inúmeros estudos apontam que é na rizosfera o local onde as plantas assimilam mais nutrientes e em troca eliminam no solo diferentes tipos de exsudatos radiculares que influenciam a biomassa microbiana, até mesmo entre genótipos da mesma espécie, contribuindo para a estrutura e diversidade de microrganismos, bem como para a qualidade nutricional da planta. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a diversidade bacteriana de diferentes genótipos de feijão-fava. Sendo assim, foram conduzidos ensaios de avaliação com quatro variedades crioulas de feijão-fava no município de Teresina-PI, no qual foram obtidas amostras de solo rizosférico e não rizosférico para o estudo metagenômico, utilizando-se 0,5 g de solo para extração de DNA, seguido do sequenciamento através da plataforma Illumina MiSeq. Após o sequenciamento, os dados foram submetidos a análise estatística através dos softwares CANOCO, STAMP, PAST e programa R. O sequenciamento gerou aproximadamente 3 milhões de sequencias, com uma média de 125.000 sequências por amostra. Verifica-se que a rizosfera do feijão-fava foi enriquecida com a presença dos filos Proteobacteria, Actinobacteria, Acidobactérias e Planctomycetes, enquanto que no solo não rizosférico o filo Firmicutes e sequências que não foram classificadas em nenhum filo bacteriano foram predominantes, indicando que os genótipos de feijão-fava contribuíram diferentemente a estrutura e a diversidade da comunidade bacteriana no solo. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2476126 - ADEMIR SERGIO FERREIRA DE ARAUJO
Interno - 1342714 - ANGELA CELIS DE ALMEIDA LOPES
Interno - 2058623 - JOSE EVANDO AGUIAR BESERRA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 11/11/2019 16:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/12/2019 22:47