Notícias

Banca de DEFESA: ROGERIO PAES RIBEIRO DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROGERIO PAES RIBEIRO DE SOUSA
DATA: 28/08/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Campus Cinobelina Elvas
TÍTULO:

Estimação de parâmetros genéticos para produção de carne em bovinos da raça Tabapuã por modelos de dimensão finita ou infinita. 


PALAVRAS-CHAVES:

análises uni e bicaracterísticas, bovinos de corte, eficiência produtiva, herdabilidade, modelo animal, polinômios de Legendre


PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

Objetivou-se estimar os componentes de (co)variância e parâmetros genéticos para produção de carne de bovinos da raça Tabapuã por meio de análises uni e bicaracterísticas e por modelos de regressão aleatória sobre polinômios de Legendre. Foram utilizados 35.732 registros de pesos do nascimento até os 660 dias de idade de 8.458 animais da raça Tabapuã. Estes dados são provenientes da Associação Brasileira de Criadores de Zebu – ABCZ referentes a animais da raça Tabapuã localizados no Estado da Bahia. As análises uni e bicaracterísticas para as idades-padrão foram obtidas pelo método da máxima verossimilhança restrita, utilizando-se o software MTDFREML, considerando como efeitos fixos grupo de contemporâneos, a idade da vaca ao parto como covariável (efeito linear e quadrático), efeito linear da idade do animal à pesagem. Como efeitos aleatórios foram utilizados: efeito genético aditivo direto e residual; efeitos genético materno e de ambiente permanente materno. Nas análises de regressão aleatória, para estimar as funções de covariância, utilizou-se o algoritmo de busca AIREML através do método da máxima verossimilhança restrita pelo programa computacional DFREML, considerando como funções base polinômios de Legendre. O resíduo foi modelado por funções de variância de ordem quíntica. Co estas análises observaram-se que as médias dos pesos aumentaram linearmente desde o nascimento até os 660 dias de idade variando de 70 quilos aos 120 dias a 650 quilos aos 660 dias. As estimativas de variância genética aditiva direta obtidas aumentaram com a idade de 44kg2 a 52 kg2 aos 79 dias de idade e 207 kg2 a 264 kg2 aos 550 dias de idade. As estimativas de herdabilidade para o efeito aditivo direto mostram o decréscimo da herdabilidade do nascimento até a desmama (0,48) até (0,27), enquanto que as estimativas de herdabilidade materna apresentaram aumento do nascimento (0,38) até a desmama (0,50) decrescendo nas idades seguintes até (0,17) aos 670 dias de idade. Nas análises uni e bicaracterísticas, as médias e desvios-padrão foram de 120,02±27,30; 192,95±37,41; 231,55±47,52; 312,37±62,46 e 347,52±66,54 respectivamente para peso aos 120, 240, 365, 540 e 670 dias de idade. Para as análises com modelos unicaracterística, as estimativas de herdabilidade direta foram 0,22; 0,27; 0,22; 0,47 e 0,40 respectivamente para pesos aos 120, 240, 365, 540 e 670 dias de idade, apontando um aumento após a desmama. Para as análises bicaracterísticas, as estimativas de herdabilidade direta foram de 0,38; 0,77; 0,85; 0,82 e 0,67 respectivamente para pesos aos 120, 240, 365, 540 e 670 dias de idade, observa-se aumento no decorrer do crescimento do animal e um decréscimo a partir dos 540 dias de idade. As estimativas de herdabilidade direta obtidas nas análises uni e bicaracterísticas foram superiores em relação aquelas obtidas nas análises com modelo de regressão aleatória.  As estimativas de herdabilidade materna tanto no modelo de regressão aleatória como nas análises uni e bicaracterística mostraram que o efeito materno influencia no crescimento dos animais da raça Tabapuã do nascimento até os 670 dias de idade. A seleção com base em características de crescimento em qualquer idade pode promover ganhos genéticos consideráveis no peso corporal de animais da raça Tabapuã criados no Estado da Bahia, em todas as idades. As análises bicaracterísticas apresentaram maiores estimativas de parâmetros genéticos por resgatar parte da variância genética aditiva direta.  As correlações genéticas variaram de baixa a alta de acordo com o modelo adotado e o aumento da idade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1906490 - LUANNA CHACARA PIRES
Interno - 1671082 - LEONARDO ATTA FARIAS
Interno - 1641780 - SINEVALDO GONCALVES DE MOURA
Externo ao Programa - 1555834 - SEVERINO CAVALCANTE DE SOUSA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 19/08/2015 08:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 19:12