Notícias

Banca de DEFESA: BARBARA SILVEIRA LEANDRO DE LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BARBARA SILVEIRA LEANDRO DE LIMA
DATA: 31/03/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de videoconferência do Campus Professora Cinobelina Elvas, UFPI, Bom Jesus, Piauí
TÍTULO: Caracterização Forrageira de Três Variedades de Palma Cultivadas com Doses de Fósforo no Sul do Piauí
PALAVRAS-CHAVES: adubação, composição-química, degradabilidade, fósforo, Nopalea, Opuntia, produção
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
RESUMO:

A palma forrageira tem grande diversidade de uso, porem pouco cultivada no Piauí, com isso objetivou-se avaliar o crescimento, produção, composição química e degradabilidade in situ de diferentes variedades de palma forrageira sob efeito de diferentes doses de adubação fosfatada nas condições do semiárido piauiense. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com parcelas subdivididas no espaço, sendo que as parcelas compreendem três variedades de palma forrageira (palma doce miúda, e doce baiana (Nopalea cochenillifera) e a palma orelha de elefante mexicana - OEM (Opuntia tuna) e as subparcelas representam quatro doses de adubo fosfatado (0 kg P ha-1; 30 kg P ha-1; 60 kg P ha-1; e 90 kg P ha-1), foram avaliados os número de cladódios, altura da planta, comprimento, largura e perímetro e espessura dos cladódios. Evidenciou-se efeito significativo (P<0,05) para todas as variáveis com relação às variedades de palmas, enquanto a dose houve significância linear crescente, para as variáveis massa verde de forragem por planta, massa verde de forragem total, número de cladódios. Foi observado que não houve efeito na interação dos fatores para todas as variáveis estudadas. A produtividade da palma foi influenciada (P<0,05) pelas dosagens da adubação fosfatada, obtendo-se de 74,93 toneladas de matéria verde por hectare e 46,61 quilos de matéria verde por planta hectare com aplicação de 90 kg P ha-1. A palma forrageira corresponde positivamente a adubação fosfatada, para as variáveis de massa verde de forragem por planta, massa verde de forragem total, e número de cladódios, onde os maiores valores foram encontrados com a adubação de 90 kg P ha-1. Para eficiência agronômica as mais indicadas para a região são OEM e Miúda, que respondem satisfatoriamente ao clima, a variedade Baiana não apresentou uma eficiência agronômica positiva em relação ao aumento na dosagem de P no solo. Em relação à composição química houve efeito (P<0,05) para interação dos fatores (dose fosfatada x variedades) para as variáveis avaliadas (MS, MM, MO, PB, FDA, HEM, LIG, CEL, CNF e CHOT), com exceção do extrato etéreo (EE) e fibra indigestível em detergente neutro (FDN). O EE apresentou diferença (P<0,0001) para as variedades de palma forrageira e a FDA obteve efeito (P<0,0032) para as doses de fósforo. Verificou-se, que a OEM apresentou o maior valor médio da fração (a em g kg-1 de MS), em relação a doce miúda, e baixo valores de c, que é a taxa de degradação da fração b (g kg-1 de MS). Uma menor taxa de degradação da fração b (g kg-1 de MS por hora) da MS dessas forrageiras reflete um melhor aproveitamento da forrageira pelo animal. Para a degradabilidade ruminal da matéria seca (MS) e proteína bruta (PB), em função dos períodos de incubação, as variedades apresentaram o mesmo comportamento, o pico foi em seis horas e a estabilidade a partir das doze horas. Com base nos resultados obtidos e nas condições do presente experimento, conclui-se que a OEM e Miúda, são plantas indicadas a alimentação animal e respondem positivamente a adubação fosfatada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 619.829.204-59 - CARLO ALDROVANDI TORREAO MARQUES - UFS
Externo ao Programa - 2732816 - DANIEL BIAGIOTTI
Interno - 2011596 - RICARDO LOIOLA EDVAN
Externo ao Programa - 1141778 - VIVIANY LUCIA FERNANDES DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 28/03/2017 09:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 12:13