Notícias

Banca de DEFESA: TIAGO GUTEMBERG DE JESUS GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO GUTEMBERG DE JESUS GOMES
DATA: 03/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório 2 - Pós-graduação
TÍTULO: ESTRATÉGIA DE ADUBAÇÃO NITROGENADA EM PALMA FORRAGEIRA CULTIVADA EM AMBIENTES DE CLIMA TROPICAL
PALAVRAS-CHAVES: Biomassa, Cactácea, Opuntia Cochenillifera
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Pastagem e Forragicultura
ESPECIALIDADE: Avaliação, Produção e Conservação de Forragens
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o crescimento, produção e composição química do genótipo de palma forrageira Doce em diferentes localidades de clima Tropical, submetida a diferentes estratégias de adubação nitrogenada. Foi utilizado um delineamento experimental em blocos ao acaso em parcelas sub-subdivididas no espaço, com cinco repetições. As parcelas corresponderam de duas frequências de aplicação da adubação nitrogenada (aplicação total aos 30 dias e aplicação fracionada aos 30/60 dias) as subparcelas de quatro doses de nitrogênio (0, 100, 200 e 400 kg ha-1 ano-1) e as sub-subparcelas corresponderam de duas localidades de cultivo da palma forrageira (Localidade 1 e Localidade 2). Houve efeito (P<0,05) com relação a frequência de dose da adubação para as variáveis, produção de massa verde (PMV), produção de massa seca (PMS), eficiência do uso da água (EUA), acumulo de água (ACA), capacidade suporte (CAPS) e uso efetivo do nitrogênio (EUN). Enquanto para dose de adubação, houve significância para todas as variáveis, exceto, largura. Para localização houve efeito significativo para todas as variáveis, exceto, largura e UEN, já para as interações, frequência × dose, dose × localização e frequência × dose, não houve significância (P<0,05), enquanto a interação frequência × localização houve significância (P<0,05) para PMV, PMS, EUA, ACA, CAPS e EUN. Houve influência das doses de adubação nitrogenada (P<0,05) em relação a produtividade da palma forrageira variedade Doce, obtendo-se 68,0 toneladas PMV por hectare e 3,7 toneladas PMS por hectare, com a utilização de 400 kg-1 N ha-1 ano-1. A produção da palma forrageira variedade Doce, teve um aumento na produção em relação a aplicação de diferentes doses e frequências de adubação nitrogenada, observando-se que a localidade 2, obteve uma maior produção em número de cladódios, espessura, comprimento, perímetro, largura e altura. Na análise de composição química não foi observado interação (P>0,05) para frequência × doses × localidade, doses × localidade e frequência × localidade (Tabela 3). Houve interação entre a frequência × dose para o teor de matéria mineral (MM). Foram observadas significância (P<0,05) somente para a influência da localidade, nos teores de matéria mineral (MM), extrato etéreo (EE), fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA), onde observou-se maiores valores de MM, FDN e FDA na localidade 1 e EE para a localidade 2.   Conclui-se que a palma forrageira responde positivamente à adubação nitrogenada para as variáveis número de cladódios, comprimento, perímetro, altura, PMV (t ha-1), PMS (t ha-1), EUA, ACA, CAPS, obtendo os maiores valores com adubação de 400 kg N ha-1 ano-1.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2011596 - RICARDO LOIOLA EDVAN
Externo ao Programa - 964.478.184-87 - SAMMY SIDNEY ROCHA MATIAS - UESPI
Externo ao Programa - 1077023 - TAIRON PANNUNZIO DIAS E SILVA
Notícia cadastrada em: 23/07/2018 10:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 17:48