Notícias

Banca de DEFESA: LUANA ANDRADE DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANA ANDRADE DA COSTA
DATA: 03/09/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Prédio da Pós-graduação
TÍTULO: Qualidade da silagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) contendo vagem de faveira (Parkia platycephala Benth) e ureia
PALAVRAS-CHAVES: aditivos, composição química, conservação de volumosos, perdas fermentativas
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

A pesquisa foi conduzida com o objetivo de avaliar a composição química, as características fermentativas, as perdas fermentativas, bem como a estabilidade aeróbia das silagens de capim-elefante contendo farelo da vagem de faveira (FVF: 0, 10, 20 e 30% da MN) e ureia (0% e 1,5% da MN). Foram utilizados silos experimentais com capacidade para 3 kg, providos de válvula de Bunsen, para saída dos gases oriundos da fermentação, e areia no fundo, para captação do efluente produzido. Foram conduzidos dois experimentos em delineamento inteiramente casualizado. Para avaliação do nível do FVF, contrastes ortogonais foram testados (linear e quadrático) e para os níveis de ureia, foi realizado o teste de Tukey (P<0,05) e quando a interação foi significativa, procedeu-se o desdobramento dos graus de liberdade. Para a avaliação estabilidade aeróbia o fator dia de exposição ao ar foi considerado no modelo. No experimento I, foi realizada avaliação da composição química antes e após a ensilagem, das características fermentativas por meio da mensuração do pH, da quantificação dos ácidos graxos voláteis (AGVs) e do nitrogênio amoniacal (N-NH3). No experimento II, foram avaliadas as perdas fermentativas (por gases, efluentes e recuperação da matéria seca) e a estabilidade aeróbia, pela mensuração das temperaturas e do pH durante quatro dias (96 horas) de aerobiose. O farelo da vagem de faveira e a ureia elevou os valores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), pH e ácido lático e reduziram os teores de matéria mineral (MM), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA) e hemicelulose. A ureia influenciou a concentração de PB, o pH, ácidos lático, propiônico e butírico, MM, FDA e FDN. A associação do FVF e ureia não teve efeito sobre os ácidos propiônico, acético e butírico. À análise de regressão, detectou aumento quadrático do teor de N-NH3 em função da adição do FVF, com valor mais alto quando ensilado apenas o capim-elefante com ureia (0%FVF+1,5%U), porém as demais silagens apresentaram-se dentro da faixa considerada ideal para uma boa conservação. O FVF e a ureia elevaram as perdas por gases e os valores de temperatura, enquanto reduziram as perdas por efluentes, a recuperação da matéria seca e o pH. A ureia obteve efeito sobre todas as variáveis estudadas. Quanto à estabilidade aeróbia, as silagens contendo 1,5% de ureia apresentaram maior estabilidade à exposição aeróbia.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2732816 - DANIEL BIAGIOTTI
Presidente - 1712960 - MARCOS JACOME DE ARAUJO
Interno - 2011596 - RICARDO LOIOLA EDVAN
Interno - 1141778 - VIVIANY LUCIA FERNANDES DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 22/08/2018 08:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 20:06