Notícias

Banca de DEFESA: PATRICK ELVIS PARAGUAIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRICK ELVIS PARAGUAIO
DATA: 30/08/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório 2 do PPGZ / UFPI
TÍTULO: Comportamento e parâmetros fisiológicos de suínos na fase de creche criados sob estresse térmico e em ambientes enriquecidos
PALAVRAS-CHAVES: Bem-estar, estresse, etograma, frequnencia respiratória, temperatura retal
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
RESUMO:

Objetivou-se avaliar o uso de artefatos, como forma de enriquecimento ambiental e seu efeito no comportamento e parâmetros fisiológicos de suínos na fase de creche. Foram utilizados 28 suínos, machos, castrados com 38 dias de vida, oriundos das raças landrace e large White, distribuídos igualmente em quatro baias. Os tratamentos foram aplicados em dois períodos consecutivos, com duração de sete dias cada um, onde, no Período 1 (P1) consistiram na presença e ausência de artefato, avaliados durante sete dias e Período 2 (P2) onde foi retirado o artefato das baias que haviam sido instaladas no P1. O artefato consistia em pneus de 45 cm de diâmetro, nas duas baias que o receberam, estes foram oferecidos durante sete dias, com a retirada diária, para limpeza, afim de manter o interesse do animal. Durante os dois períodos foram coletados parâmetros ambientais para caracterização do estresse térmico, a analise comportamental, foi realizada nos três primeiros dias de cada período, para observar o efeito da instalação no P1, e da retirada no P2, os parâmetros comportamentais foram coletados, diuturnamente, por meio de observação visual em tempo real a cada 15 minutos das 8:00 às 18:00 horas. Onde se utilizou os tipos de comportamentos adaptados de Campos et al. (2010) e Kiefer et al. (2009), os parâmetros fisiológicos foi realizado nos três dias consecutivos após a análise comportamental, com coleta realizadas nos turnos manhã e tarde, as variáveis fisiológicas foram frequência respiratória, temperatura retal, temperatura de superfície da carúncula do olho, do flanco e do pescoço. Na análise comportamental foi observado no P1 que houve diferença significativa a 5% de probabilidade para as frequências observadas das variáveis positivas dormindo, bebendo, brincando com o brinquedo (BCB), brigando, fuçando   outro, deitado acordado e comendo, e no P2 houve diferença significativa a 5% de probabilidade para as frequências observadas das variáveis positivas brigando, dormindo deitado acordado, bebendo, BCB, e defecando.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1671082 - LEONARDO ATTA FARIAS
Externo ao Programa - 2159919 - PRISCILA TEIXEIRA DE SOUZA CARNEIRO
Externo ao Programa - 1641780 - SINEVALDO GONCALVES DE MOURA
Notícia cadastrada em: 29/08/2018 09:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 13:57