Notícias

Banca de DEFESA: MIKAEL LEANDRO DUARTE DE LIMA TOLENTINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MIKAEL LEANDRO DUARTE DE LIMA TOLENTINO
DATA: 12/03/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Sala virtual - google meet
TÍTULO: Histomorfometria do trato gastrointestinal de ovinos alimentados com dietas contendo feno de jurema preta (Mimosa tenuiflora (wild.) poiret) em substituição ao feno de capim-buffel (Cenchrus ciliaris L.)
PALAVRAS-CHAVES: Histologia, nutrição animal, semiárido.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Objetivou-se avaliar as características histomorfométricas das papilas ruminais e vilosidades intestinais de ovinos Santa Inês, alimentados com dietas contendo diferentes proporções de feno de Jurema Preta (Mimosa tenuiflora (wild.) Poiret) em substituição ao feno de Capim-Buffel (Cenchrus ciliaris L.). Foram utilizados 24 cordeiros da raça Santa Inês, castrados, com peso corporal inicial de 20,3 ± 1,49 kg. Foi adotado um período de adaptação de 14 dias, os animais foram previamente vermifugados. Os tratamentos consistiram nas diferentes associações dos fenos: 0% de feno de Jurema Preta + 100% de feno de Capim-Buffel, 33% de feno de Jurema Preta + 66% de feno de Capim-Buffel, 66% de feno de Jurema Preta + 33% de feno de Capim-Buffel, 100% de feno de Jurema Preta + 0% de feno de Capim-Buffel. Nas secções de rúmen foram mensuradas altura, largura e área das papilas; no intestino delgado foram mensuradas altura, largura, superfície, área das vilosidades e profundidade das criptas (todos em µm), bem como, a relação da altura das vilosidades e a profundidade das criptas. A largura das papilas não foi influenciada pelas dietas (P>0,05). Por outro lado, a área das papilas ruminais diminuiu linearmente (P=0,01) à medida que se aumentou o nível de Jurema Preta na dieta dos animais. Com relação aos segmentos de intestino, a altura (P<0,0001) e a superfície de contato (P=0,01) das vilosidades do duodeno diminuíram linearmente com o aumento do nível de jurema preta na dieta. A largura e a área diminuíram quadraticamente com valores mínimo de 132,95 e 50.625,53 µm ao nível de 436 e 575 g/kg MS, respectivamente. No que diz respeito às variáveis das vilosidades do jejuno, observou-se que a altura desse segmento aumentou de forma quadrática (P<0,0001), à medida que se aumentou a participação do feno de jurema preta na dieta, sendo verificado um valor máximo de 623,22 µm ao nível de 333 g/kg MS de substituição. A largura das vilosidades diminuiu de forma quadrática, sendo observado um valor mínimo de 143,33 µm ao nível de 526 g/kg MS de substituição. Por outro lado, a área da vilosidade do jejuno não foi influenciada pelos tratamentos (P>0,05). Com relação às vilosidades do íleo, foi observado que a variável altura diminuiu linearmente (P=0,0003) em função da dieta. As características histomorfométricas do rúmen e intestino delgado de ovinos alimentados com diferentes proporções de feno de capim-buffer e de jurema preta modificam-se em função da dieta. Portanto, sugere-se essa substituição até o nível de 33%.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1712960 - MARCOS JACOME DE ARAUJO
Externo à Instituição - OTÁVIO BRILHANTE DE SOUSA - UFCG
Externo à Instituição - CARLO ALDROVANDI TORREAO MARQUES - UFRN
Notícia cadastrada em: 04/03/2021 15:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 17:05