Notícias

Banca de DEFESA: FRANCINETE ALVES DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCINETE ALVES DE SOUSA
DATA: 12/06/2014
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO VETERINÁRIO
TÍTULO:

ENZIMAS EXÓGENAS SOBRE A DIGESTIBILIDADE DOS NUTRIENTES DE INGREDIENTES ALTERNATIVOS PARA FRANGOS DE CORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Complexos multienzimáticos, digestibilidade, milheto, parede celular, proteases, Saccharomyces cerevisiae


PÁGINAS: 46
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Objetivou-se determinar a energia metabolizável aparente (EMA), energia metabolizável aparente corrigida pelo balanço de nitrogênio (EMAn) e os coeficientes de digestibilidade da matéria seca (CDMS), proteína bruta (CDPB) e energia bruta (CDEB) da levedura e do milheto suplementados com proteases e complexos multienzimáticos, respectivamente, para frangos de corte. Foram utilizados 1476 frangos de corte machos da linhagem Cobb, adquiridos com um dia de idade, sendo 900 frangos para o ensaio de metabolismo da levedura onde foi considerado aos períodos de 1 a 10, 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade e 576 frangos para o ensaio de metabolismo do milheto considerando-se os períodos de 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado (DIC). Para cada ensaio de metabolismo foram utilizados 3 tratamentos, seis repetições, no qual foram obtidos com a formulação de seis dietas, sendo uma dieta referência formulada a base de milho, farelo de soja e outra dieta teste que foi obtida pela substituição de 30% da dieta referência por levedura inativa de cana-de-açúcar e por 40% de grãos de milheto. À dieta referência e à dieta teste foram adicionadas as enzimas proteases para o ensaio com levedura e os complexos enzimáticos CES (fitase, protease, xilanase, b-glucanase, celulase, amilase e pectinase) e o CEV (protease, celulase e amilase) para o ensaio com o milheto. Os valores de EMA, na matéria natural, da levedura inativa de cana-de-açúcar para frangos de corte de 1 a 10, 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade foram de 2579, 2385, 2389 e 2311 kcal/kg, respectivamente. Os valores de EMAn, na matéria natural, da levedura inativa de cana-de-açúcar para frangos de corte de 1 a 10, 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade foram de 2251, 2150, 2295 e 2305 kcal/kg, respectivamente. A suplementação enzimática reduziu a EMA, EMAn, CDMS e CDPB apenas no período de 1 a 10 dias de idade. Nenhum efeito das proteases foi observado na energia metabolizável e coeficientes de digestibilidade nas fases de 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias. Os valores de EMA, na matéria natural, do milheto grão para frangos de corte de 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade foram de 3456, 3613 e 3468 kcal/kg, respectivamente. Os valores de EMAn, na matéria natural, do milheto grão para frangos de corte de 11 a 20, 21 a 30 e 31 a 40 dias de idade foram de 3321, 3417 e 3383 kcal/kg, respectivamente. Os complexos multienzimáticos não proporcionaram melhorias na energia metabolizável.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1671082 - LEONARDO ATTA FARIAS
Interno - 1650875 - LEILANE ROCHA BARROS DOURADO
Externo ao Programa - 1932539 - JOAO BATISTA LOPES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 19/05/2014 09:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 21:28