Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WAGNER MARTINS FONTES DO REGO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WAGNER MARTINS FONTES DO REGO
DATA: 23/01/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Ciências Agrárias
TÍTULO:

Soroprevalência e fatores de risco do Toxoplasma gondii em caprinos e ovinos de áreas produtoras do Estado do Piauí.


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Toxoplasmose, ELISA, Pequenos Ruminantes, Brasil


PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Reprodução Animal
ESPECIALIDADE: Fisiopatologia da Reprodução Animal
RESUMO:

A toxoplasmose é uma importante zoonose que está mundialmente distribuída. Em ovinos e caprinos provoca aborto, natimortalidade, maceração fetal, reabsorção fetal, nascimento de cordeiros fracos e prematuros. Este estudo analisou a soroprevalência e os fatores de risco associados com a infecção pelo T. gondii em 1.964 caprinos e ovinos explorados na Microrregião Homogênea de Teresina (MRHT) e Microrregião do Alto Médio Gurguéia (MRAMG). Foi utilizado o teste de ELISA indireto para a detecção de anticorpos anti-Toxoplasma gondii. Das 761 amostras de soro caprino e das 249 de ovinos analisadas na Microrregião Homogênea de Teresina, 376 (49,4%) e 168 (67,5%) foram positivas, respectivamente. Resultado semelhante foi verificado na Microrregião do Alto Médio Gurguéia onde a prevalência geral para a infecção pelo Toxoplasma gondii em caprinos e ovinos foi de 40,5% (235/580) e 48,7% (182/374) respectivamente. Os principais fatores de risco que permaneceram no modelo final da análise multivariada nos ovinos da MRHT foram: criar mais de dois gatos na propriedade (OR=13,33), acesso de cães domésticos e silvestres à água de consumo dos ovinos (OR=11,00), não enterrar os animais que morrem na propriedade (OR=7,59) e presença de gatos nas instalações (OR=0,213). Na espécie caprina, os principais fatores de risco foram: Retenção de placenta (OR=2,539), exploração de caprinos para produção de carne (OR=1,665), quanto ao sexo (OR=1,647), gatos terem acesso à água oferecida ao consumo dos caprinos (OR=0,559) e não fazer controle de roedores nas propriedades (OR=0,453). Ao analisar os fatores de risco envolvidos com a prevalência nos pequenos ruminantes explorados na MRAMG, as variáveis que permaneceram no modelo final da análise multivariada para a espécie ovina foram: Criação extensiva (OR) = 2,210; Intervalo de confiança - IC = 1,12-4,358) e Possuir cercas limitróficas na propriedade (OR = 0,546; IC = 0,326-0,916). Na espécie caprina, os principais fatores de risco foram: Gatos que se alimentam de restos placentários (OR=6,778), Pastagem natural (OR=2,332), quantidade de cães na propriedade (OR=2,092) e quanto ao sexo (OR=1,888). Os resultados do presente trabalho evidenciam a presença de caprinos e ovinos explorados na Microrregião Homogênea de Teresina e Microrregião do Alto Médio Gurguéia infectados com o Toxoplasma gondii.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1739707 - JANAINA DE FATIMA SARAIVA CARDOSO
Interno - 1643184 - NEY ROMULO DE OLIVEIRA PAULA
Externo ao Programa - 2657497 - BRUNO LEANDRO MARANHAO DINIZ
Notícia cadastrada em: 22/01/2015 17:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 11:57