Notícias

Banca de DEFESA: SUYLANE SOBRAL DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SUYLANE SOBRAL DE SOUSA
DATA: 09/05/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais- Bloco 15
TÍTULO: Atividade antidiarreica do extrato etanólico e frações das folhas de Tocoyena hispidula Standl. (Rubiaceae) em camundongo
PALAVRAS-CHAVES: Tocoyena, Extrato, Óleo de rícino, Rubiaceae, Angeliquinha, Receptor M3
PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

A diarreia é um dos distúrbios gastrintestinais que pode ser debilitante e quando não tratada pode
oferecer risco ao paciente, caracterizada pela eliminação excessiva de líquidos e sais do corpo na forma
de fezes líquidas. A terapia farmacológica atua de forma eficiente no controle do estado diarreico,
entretanto, os fármacos apresentam efeitos adversos que podem agravar o estado clínico. De acordo
com a OMS aproximadamente 80% da população faz o uso de plantas medicinais como uma alternativa
às terapias farmacológicas tradicionais, algumas destas tem tido grande uso pela população para o
tratamento de desordens gastrintestinais. Objetivou-se dessa forma avaliar a atividade antidiarreica do
extrato etanólico das folhas de Tocoyena hispidula Standl em camundongos. Inicialmente realizou-se
a caracterização química do extrato entanólico Th-EtOHf em HPLC, posteriormente realizou-se o teste
de toxicidade aguda do extrato etanólico Th-EtOHf conforme a OECD 423/2011. A atividade
antidiarreica do extrato (Th-EtOHf) foi investigada no modelo de diarreia aguda e enteropooling induzido
por óleo de rícino em camundongos tratados com Th-EtOHf (10; 50; 100 mg/kg, v.o.), salina (2,5 mL/kg,
v.o.) ou loperamida (5 mg/kg, v.o.) e, 1 hora depois receberam óleo de rícino (10 mL/kg, v.o.) e foram
monitorados durante 4 horas. Logo após foi analisado a severidade diarreica, o peso total das fezes e
a medida do volume do conteúdo intestinal. Com o intuito de avaliar o efeito do Th-EtOHf sobre o trânsito
intestinal em camundongo, os animais receberam inicialmente o óleo de rícino e 1 hora depois,
receberam o tratamento com Th-EtOHf (50 mg/kg, v.o). Decorrido mais 1 hora, receberam 0,2 mL de
carvão ativado (v.o), sendo eutanasiados após 20 min. Ao final, a distância percorrida pelo carvão foi
então mensurada. O envolvimento das vias opióide e muscarínica no trânsito foi avaliada, analisou-se
também o desempenho do Th-EtOHf na diarreia de cunho inflamatório (PGE2, 100 μg/kg, v.o.). Para
isso os animais foram pré-tratados oralmente com Th-EtOHf (50 mg/kg, v.o.), salina ou loperamida (5
mg/kg). Decorrido 30 min os animais foram eutanasiados e o volume do conteúdo intestinal foi então
analisado. Os resultados da análise do extrato em HPLC revelaram bandas sugestivas de compostos
da classe dos iridoides e flavonoides, o extrato não demonstrou sinais de toxicidade aguda por via oral
conforme os testes preconizados e os efeitos antidiarreicos nas doses avaliadas apresentaram um
efeito significativo (*p< 0,05), diminuindo a quantidade total de fezes em 38,07%; 50,33%; 52,98%
(respectivamente) e fezes diarreicas em 30,52%; 46,98%; 46,18% apresentando também valores
significativos no protocolo de enteropooling, com melhores resultados na dose de 50 mg/kg,
permanecendo esta como padrão para os demais testes. O Th-EtOHf não exerceu efeitos significativos
no modelo de diarreia induzida por PGE2. O Th-EtOHf reduziu o trânsito gastrintestinal, através da via
muscarínica, sendo capaz de diminuir significativamente a quantidade total de fezes e reduzir a
produção de fluidos intestinais. Diante dos resultados expostos, foi possível constatar a atividade
antidiarreica do Th-EtOHf, mostrando ser um potencial insumo, para produção de medicamentos, para o tratamento de doenças diarreicas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1886245 - HELIO DE BARROS FERNANDES
Externo à Instituição - PEDRO JORGE CALDAS MAGALHÃES - UFC
Notícia cadastrada em: 03/05/2019 11:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 24/02/2021 18:08