Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THIAGO ALLISSON RIBEIRO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO ALLISSON RIBEIRO DA SILVA
DATA: 20/08/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 260 - Departamento de Computação
TÍTULO:

Uma Arquitetura para o Controle da Magnitude de Tensão em Sistemas de Transmissão de Energia Elétrica Aplicada a Cenários de Smart Grid

 


PALAVRAS-CHAVES:

Geração de potência reativa. índice de sensibilidade. magnitude de tensão. sistema de transmissão de energia elétrica. smart grid. infraestrutura de comunicação.


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:

Smart grid é uma abordagem melhorada do sistema de potência tradicional. Smart grids usam medidas em tempo real para minimizar as perdas na rede elétrica, manter os níveis de magnitude de tensão dentro dos limites operacionais apropriados, incrementar a confiabilidade e melhorar o gerenciamento de ativos do sistema. Para realizar o controle da magnitude de tensão, smart grids requisitam uma infraestrutura de comunicação capaz de conectar um grande número de equipamentos heterogêneos de regulação e localizados a grandes distâncias dos centros de controle da rede elétrica. Baseado nestes aspectos, este trabalho propõe uma arquitetura para regulação da magnitude de tensão das barras em sistemas elétricos de potência. A regulação é efetuada por meio de ajustes na geração de potência reativa do sistema. Os ajustes são determinados de acordo com a matriz reduzida reativa JQV do sistema, índice utilizado para o cálculo de estabilidade de tensão. Todos os procedimentos de controle baseados no uso da JQV são suportados pela rede de dados. O tráfego de dados será utilizado para determinar o estado atual da rede elétrica e para sincronizar as barras do sistema com os ajustes a serem efetuados, avaliando-se, posteriormente, os impactos das ações de regulação na operação do sistema. A arquitetura proposta é aplicada para manter os níveis de magnitude de tensão dentro dos limites definidos pelos órgãos de regulamentação e garantir que haja reservas de reativo disponível para permitir as tensões das barras de carga rapidamente se recuperarem de distúrbios. A arquitetura proposta é avaliada quantitativamente por meio de estados do sistema elétrico nos quais as barras de carga possuem valores de tensão fora da faixa de operação apropriada. Foram simulados o sistema de teste de 6 barras e o sistema de 14 barras do IEEE. As simulações realizadas ilustram a operação da arquitetura de controle, apresentando a evolução das magnitudes de tensão das barras de controle do sistema e o impacto destas variações nos níveis de tensão das barras de carga. Os resultados descrevem a quantidade de potência reativa injetada ou absorvida por cada barra de geração a cada passo de execução dos procedimentos de regulação, bem como os perfis de perda de potência ativa do sistema.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BARTOLOMEU FERREIRA DOS SANTOS JUNIOR - UFPI
Externo à Instituição - DANIEL BARBOSA - UFBA
Externo à Instituição - Guilherme Guimarães Lage - UFSC
Presidente - 2061294 - RICARDO DE ANDRADE LIRA RABELO
Interno - 1446435 - VINICIUS PONTE MACHADO
Notícia cadastrada em: 31/07/2015 10:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 22/04/2019 11:20