Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HELCIO DE ABREU SOARES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELCIO DE ABREU SOARES
DATA: 01/09/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 260 - Departamento de Computação
TÍTULO:

Uma Metodologia para conduzir a escrita de Documentos de Especifiação de Requisitos de Software


PALAVRAS-CHAVES:

Engenharia de Requisitos, Qualidade de Requisitos, Processamento de Linguagem Natural, Linguagem Natural Controlada.

 

 


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:

A Engenharia de Requisitos (ER) é o processo de definir, documentar e manter requisi- tos de softwares, tem como objetivo apoiar a criação e a manutenção do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS). Esse documento é a base para as demais atividades de desenvolvimento e sua qualidade é fundamental para o sucesso do projeto. Ele serve de contrato entre os participantes do desenvolvimento do software e deve ser pro- duzido de forma que todos possam entendê-lo. Para isso, descrições em linguagem natural e modelos de domínio são frequentemente utilizados. No entanto, o uso de linguagem natural pode dar origem a especificações de requisitos incompletos, inconsistentes e ambíguos, gerando interpretações equivocadas sobre os objetivos do sistema, além de impedir suporte computacional em especificações de requisitos. Nesse contexto, este trabalho propõe uma metodologia para auxiliar o analista de requisitos a escrever documentos de ERS completos, consistentes, não ambíguos. A metodologia define padrões de sentenças que ajudam a expressar requisitos de sistemas sem os problemas do uso de linguagem natural. A partir desses padrões, são definidas Linguagens Naturais Controladas (LNC) e Padrões Linguísti- cos que apoiam a verificação de inconsistências e ajudam na identificação automática de artefatos de projetos (casos de uso, atores, classes, atributos e métodos). A metodologia engloba atividades inerentes às fases de ER, tais como análise de domínio da aplicação, definição semântica do domínio, escrita dos requisitos e verificação de inconsistência, além da fase de geração modelos de projeto (diagrama de classe, diagrama de casos de uso e protótipo de interface). A metodologia é apoiada pelo protótipo ERS-EDITOR que implementa os Padrões Linguísticos e as LNC’s e dá suporte automatizado às atividades da metodologia. Uma avaliação preliminar destaca resultados promissores para a abordagem proposta.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 737.502.043-49 - ERICK BAPTISTA PASSOS - IFPI
Interno - 2167802 - PEDRO DE ALCANTARA DOS SANTOS NETO
Presidente - 1226761 - RAIMUNDO SANTOS MOURA
Notícia cadastrada em: 12/08/2015 09:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 22/04/2019 11:33