Notícias

Banca de DEFESA: JACKSON CUNHA CASSIMIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JACKSON CUNHA CASSIMIRO
DATA: 16/09/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 260 - Departamento de Computação
TÍTULO:

 Investigação dos Efeitos do Desbalanceamento de Classes na Aprendizagem da Regulação de Planos de Saúde


PALAVRAS-CHAVES:

Aprendizagem de máquina, mineração de dados, balanceamento de classes, planos de saúde, regulação de planos de saúde.


PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:

 

 

A operação de planos privados de assistência à saúde no Brasil representa uma importante via de prestação de serviços à população. O Brasil é o maior mercado de saúde privada na América do Sul, sendo que em 2012 os custos com saúde representaram cerca de 8% do PIB. Nesse mercado, muitas empresas operadoras de planos de saúde (OPS) encontram-se em situação de desequilíbrio financeiro, caracterizada pelo fato de as despesas somadas representarem um valor maior que as receitas. Fraudes e abusos na utilização de serviços em saúde são dois fatores que influenciam diretamente esse desequilíbrio, uma vez que correspondem a despesas que poderiam ser eliminadas sem prejuízo à qualidade dos serviços prestados. Um dos mecanismos empregados pelas OPS para evitar despesas indevidas decorrentes de fraudes e abusos é a Regulação, que consiste em uma análise prévia antes da liberação para realização, dos serviços que são solicitados pelos prestadores de saúde. A análise manual das solicitações que é realizada durante a regulação de planos de saúde é um exemplo de fator que tem motivado as OPS a desenvolverem sistemas capazes de identificar fraudes e abusos de forma automática ou semi-automática, muitas vezes por meio de técnicas de Mineração de Dados e Aprendizagem de Máquina. Neste cenário, a utilização dessas técnicas é impactada pelo problema do desbalanceamento de classes, oriundo do fato de haver muito mais solicitações de serviços autorizadas do que não autorizadas pelo processo de regulação. A proposta deste trabalho é investigar os efeitos desse problema na aplicação de técnicas de aprendizagem de máquina no contexto da regulação de planos de saúde. Mais precisamente, é investigar por meio de um experimento o quanto de performance de predição é perdida devido ao desbalanceamento de classes e o quanto dessa performance perdida pode ser recuperada utilizando-se métodos de tratamento específicos aplicados aos dados. Este experimento emprega bases de dados em que as distribuições de classes foram modificadas artificialmente, algoritmos de classificação de diferentes paradigmas e diferentes métodos de tratamento de dados. Entre os resultados mais importantes, notou-se que o desbalanceamento de classes afeta sim a performance de aprendizagem da regulação, mas de forma diferente para cada algoritmo estudado. Observou-se também que os métodos de tratamento são capazes de reduzir a perda de performance, mas também que essa redução depende do algoritmo de classificação e da distribuição de classes empregados em conjunto.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1632667 - ANDRE MACEDO SANTANA
Externo à Instituição - CLEBER ZANCHETTIN - UFPE
Externo à Instituição - HERMES MANOEL GALVÃO CASTELO BRANCO - UESPI
Interno - 2167802 - PEDRO DE ALCANTARA DOS SANTOS NETO
Notícia cadastrada em: 03/09/2016 09:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 19/09/2019 04:05