Notícias

Banca de DEFESA: HUGO DE OLIVEIRA CORDEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HUGO DE OLIVEIRA CORDEIRO
DATA: 29/03/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Videoconferência do PPGCC
TÍTULO: Aprimorando a regulação de procedimentos assistenciais a partir da triagem de solicitações
PALAVRAS-CHAVES: Mineração de Dados, Planos de Saúde, Regulação de Solicitações de Serviços Assistenciais
PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:

Evitar o desperdício de recursos é um dos maiores desafios para a melhoria do serviço de atenção à saúde no Brasil. No âmbito das operadoras de planos de saúde brasileiras, destaca-se a regulação de solicitações de serviços assistenciais como mecanismo de combate ao desperdício oriundo de erro médico, fraude e abuso. Tradicionalmente a avaliação das solicitações é um processo manual e considerando o volume de solicitações torna-se um mecanismo de manutenção cara e não escalável, que atrasa o acesso do Orientações: O requerimento deve ser TOTALMENTE preenchido e enviado para o e-mail ppgcc@ufpi.edu.br o com pelo menos 40 dias de antecedência. paciente ao serviço além de causar atrito entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços. Este trabalho propõe a triagem de solicitações para otimizar o processo de regulação. Para isso, técnicas de mineração de dados foram utilizadas para a construção de modelos preditivos a fim de responder automaticamente solicitações que tiverem a probabilidade de autorização igual ou superior a um fator de confiança escolhido pela operadora de planos de saúde, encaminhando o restante das solicitações para a avaliação manual. A abordagem proposta foi avaliada em sete bases de dados disponíveis para o estudo, contemplando seis operadoras de planos de saúde públicas e uma privada. Na base de dados com a proporção menos discrepante entre solicitações autorizadas e não autorizadas foi possível responder automaticamente até cerca de 90\% das solicitações mediante a variação do fator de confiança, porém esse desfecho não foi alcançado nos cenários mais desbalanceadas. Estes resultados mostram a viabilidade da utilização dessa abordagem, em bases de dados balanceadas ou pouco desbalanceadas, para reduzir a carga de trabalho de avaliadores humanos, o que pode tornar o processo mais rápido e mais barato.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CLEBER ZANCHETTIN - UFPE
Presidente - 2167802 - PEDRO DE ALCANTARA DOS SANTOS NETO
Interno - 2061294 - RICARDO DE ANDRADE LIRA RABELO
Interno - 1446435 - VINICIUS PONTE MACHADO
Notícia cadastrada em: 24/02/2017 08:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 11/12/2019 01:00