Notícias

Banca de DEFESA: FERNANDA PESSOA NUNES PIAUILINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FERNANDA PESSOA NUNES PIAUILINO
DATA: 29/03/2019
HORA: 14:00
LOCAL: PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA MULHER
TÍTULO: Acupuntura na melhoria da gengivite em mulheres com diabetes.
PALAVRAS-CHAVES: Gengivite. Diabetes mellitus. Pontos de acupuntura. Odontologia. Saúde bucal.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

Introdução: O diabetes mellitus é um problema de saúde pública que atinge uma parcela significativa da população mundial e exige atenção multidisciplinar por vir, geralmente, acompanhado de outros problemas crônicos de saúde. Pacientes com essa enfermidade apresentam, muito frequentemente, alterações bucais, como gengivite, periodontite, xerostomia, síndrome da ardência bucal, distúrbios de gustação e cáries, comprometendo sua qualidade de vida. Para o cuidado com esse público-alvo, podem ser oferecidos tratamentos convencionais, com o acompanhamento sistemático de um cirurgião-dentista, além de uso de Práticas Integrativas e Complementares, amplamente empregadas na Atenção Básica à Saúde, a exemplo da medicina tradicional chinesa/acupuntura, que já apresentou evidências científicas de sua aplicabilidade. Objetivo: Analisar a eficácia da acupuntura como prática integrativa e complementar para melhorar a gengivite associada ao diabetes. Metodologia: Tratou-se de um ensaio clínico randomizado, cujas participantes eram mulheres diabéticas atendidas pela Atenção Básica do município de Bom Jesus (PI), as quais foram divididas aleatoriamente em dois grupos: o grupo controle recebeu instruções de higiene bucal e realizou o tratamento convencional, que consiste em raspagem de tártaro e profilaxia; no grupo experimental, além de instruções de higiene bucal, raspagem e profilaxia, as participantes foram encaminhadas para dez sessões de acupuntura auricular. Resultados: No grupo controle, a média de ISG variou de 26,3% para 24,3%, variação que não denotou diferença estatística (p-valor=0,237>0,05). Em relação ao grupo acupuntura, a média baixou de 43,3% para 23,6%, redução considerada significativa (p-valor<0,001<0,05). Conclusão: Para o tamanho da amostra utilizada na pesquisa, o método indicou resultados positivos na redução do Índice de Sangramento Gengival, demonstrando uma melhora na saúde gengival das participantes.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167577 - LIS CARDOSO MARINHO MEDEIROS
Presidente - 1792692 - LUIZ AYRTON SANTOS JUNIOR
Externo à Instituição - RAIMUNDA MARIA DA CUNHA RIBEIRO - UESPI
Notícia cadastrada em: 28/03/2019 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 31/03/2020 11:10