Notícias

Banca de DEFESA: PATRICIA VALERIO SANTOS SARAIVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRICIA VALERIO SANTOS SARAIVA
DATA: 27/08/2019
HORA: 08:00
LOCAL: sala da prexc
TÍTULO: Violência contra crianças e adolescentes : Prevalência e Fatores Associados
PALAVRAS-CHAVES: Violência, Criança, Adolescente
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

A violência contra crianças e adolescentes é reconhecida como uma grande problema de saúde pública,  segundo as instâncias nacionais e internacionais. Desta forma subdividiu-se a violência em quatro parâmetros :física, sexual, negligência e psicológica. . Metodologia : estudo natureza descritiva, sendo analítico transversal, selecionados  a partir casos suspeitos ou confirmados de violência contra crianças e adolescentes disponíveis na ficha de notificação/investigação individual de violências doméstica, sexual e/ou outras, .realizado no conselho tutelar , Delegacia Regional e Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, no período de 2013 a 2017 de Bom Jesus. Os dados foram coletados através de instrumento padronizado. Realizaram-se análise da associação entre as variáveis sociodemográficas , utilizando-se o teste Qui-quadrado de Pearson( x²) ou teste exato de Fisher . A razão de prevalência (RP) foi calculada  para quantificar a força das associações entre variáveis sociodemográficas com o sexo e a faixa etária. Todas as estimativas e intervalos de confiança de 95%(IC 95%) formam calculados utilizando modelos de regressão de Poisson com variância robusta. Foram aceitos como estatisticamente significativos os testes com valor de p < 0,05  Resultados : Foram notificados 328 casos de violência contra crianças e adolescentes. No tocante à faixa etária, observou-se 224 ocorrências de 10 a 19 anos. , 85,6% de negros (pardos/pretos,) estudantes (81,2%) , ensino fundamental completo (76,5%). Observou- solteiros (92,2%) e residentes no município de Bom Jesus (66,5%). A faixa etária de 10 a 9 anos apresentou uma maior frequência , sexo feminino (73,7%,) O agressor sendo familiar(57,9%), sexo masculino , O município de ocorrência  que mais se destacou foi Bom Jesus 85,4% casos de 0- 9 anos., cuja parte do corpo atingida foi cabeça e pescoço (31%) dos casos. A residência como maior local de ocorrência (71,2%), a violência física como a mais prevalente (37,6%), como consequências da violência

estresse pós traumático (59,2%) e transtorno comportamental.(32,5%) .Conclusão: Verificou –se alta prevalência de violência física contra crianças e adolescentes, associados ao ambiente familiar, seguidos de mais um tipo de violência, negligência ,  sexual e psicológica. Para tanto propõe-se a implantação de um núcleo interinstitucional para o monitoramento dos casos de violência contra crianças e adolescentes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - KARINNA ALVES AMORIM DE SOUSA - SESAPI
Presidente - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Interno - 226.905.653-15 - ZENIRA MARTINS SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 25/08/2019 19:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 31/03/2020 11:08