Notícias

Banca de DEFESA: FABRICIA DE SOUSA MIRANDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRICIA DE SOUSA MIRANDA
DATA: 05/04/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Banca na modalidade remota -
TÍTULO: DA PAPELADA AO PRATO: ANÁLISE DOS RESTAURANTES UNIVERSITÁRIOS À LUZ DA BUROCRACIA DE NÍVEL DE RUA
PALAVRAS-CHAVES: Burocracia de Nível de Rua; Restaurantes Universitários; Nutricionistas; Programa Nacional de Assistência Estudantil; Programa de Aquisição de Alimentos.
PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração Pública
RESUMO:

Os Restaurantes Universitários (RUs), desde a sua criação, consolidaram-se como uma importante política de incentivo à permanência estudantil. Sendo assim, o objetivo geral desta pesquisa consiste em analisar como o comportamento dos nutricionistas, burocratas de nível de rua, pode influenciar na implementação do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) e do Programa de Aquisição de Alimentos - Compra Institucional (PAA-CI) nos Restaurantes Universitários da UFPI. Para isso, foram estudados os fatores que interferem na implementação das referidas políticas, por meio da categorização analítica proposta por Bonelli et al. (2019), a qual leva em consideração as dimensões: estruturais; ação individual e relacional da atuação dos agentes implementadores. Foi utilizada a estratégia de estudo de caso, com abordagem qualitativa, de caráter exploratório para compreender a atuação dos nutricionistas servidores efetivos da instituição na implementação do PNAES e PAA-CI. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas e o corpus textual de dados obtido foi analisado por meio da perspectiva da análise temática interpretativista elucidada por Braun e Clarke (2006), com auxílio do software ATLAS.ti. Foram identificados diversos fatores que interferem no comportamento dos nutricionistas na execução das políticas estudadas. Em relação ao PNAES, os fatores estruturais e relacionais, se destacaram como os determinantes mais expressivos. No que se refere ao PAA- CI, os fatores estruturais foram proeminentes. Os principais desafios apontados pelos nutricionistas na implementação das políticas incluíram o relacionamento com os usuários, a carga de trabalho mais pesada, decorrente do número insuficiente de profissionais, o relacionamento com os fornecedores, a limitação de recursos e a falta de clareza do decreto Nº 7234 que regulamenta o PNAES. Como oportunidades foram identificadas a possibilidade de contribuir para a permanência do estudante e de fazer parte de sua formação, a questão financeira, inerente ao salário do cargo, a utilização de alimentos mais frescos e de melhor qualidade na produção das refeições, a possibilidade de se ter fornecedores mais próximos das unidades, a valorização da agricultura familiar e a perspectiva de colaborar com a sociedade. Deste modo, os achados desta pesquisa podem, no ponto de vista prático, contribuir com a Administração Pública para a melhoria da execução das políticas estudadas, disponibilizando informações para os agentes de alto e médio escalão, capazes de proporcionar avanços nas ações de assistência estudantil relacionadas à alimentação e à implementação do Programa de Aquisição de Alimentos. Além disso, podem colaborar para a diminuição das discrepâncias entre a formulação e a execução dos serviços prestados pelas unidades estudadas à academia.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DIEGO DE QUEIROZ MACHADO - UFC
Externo à Instituição - FRANCISCO RICARDO DUARTE - UNIVASF
Presidente - 1703199 - LEONARDO VICTOR DE SA PINHEIRO
Notícia cadastrada em: 22/03/2024 16:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/05/2024 12:40