Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THAISA DA SILVA FONSECA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAISA DA SILVA FONSECA
DATA: 22/06/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do PSIQUED
TÍTULO: O psicólogo escolar na educação profissional e tecnológica: práticas, desafios e perspectivas
PALAVRAS-CHAVES: Psicologia Escolar e Educacional; Atuação do psicólogo; Educação Profissional e Tecnológica; Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia
PÁGINAS: 147
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A criação, em 2008, dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs), que fornece diversos níveis e modalidades de ensino no mesmo espaço educativo e que possui como singularidade a oferta da Educação Profissional e Tecnológica, resultou no aumento de psicólogos atuando nesses locais. Como os demais estados brasileiros, o Piauí também vivenciou esse processo de expansão e interiorização. Dessa forma, esse estudo objetiva identificar e analisar as práticas desenvolvidas pelos psicólogos escolares e educacionais nos IFPIs. Como objetivos específicos têm-se: caracterizar o contexto de trabalho dos IFPIs; apreender o perfil sociodemográfico e profissional dos psicólogos que atuam nos IFPIs; conhecer os psicólogos escolares e educacionais que atuam nos IFPIs; compreender a concepção de Psicologia Escolar e Educacional entre os psicólogos atuantes nessa área junto aos IFPIs; e descrever as práticas desenvolvidas pelos psicólogos escolares e educacionais nos IFPIs. Esse estudo utiliza o método histórico-cultural, possui como cenário o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) e têm como participantes os psicólogos dos diversos Campi do IFPI. Esse estudo está delineado em duas fases. A primeira fase, de caráter descritivo, correspondeu à caracterização do contexto de trabalho dos IFPIs e à apreensão do perfil sociodemográfico e profissional dos psicólogos que atuam nos IFPIs e contou com roteiro de caracterização institucional e questionário de dados sociodemográfico e profissionais como instrumentos de coleta de dados respondidos por 14 psicólogos. Essa fase permitiu conhecer os psicólogos escolares e educacionais que atuam nos IFPIs, selecionados como participantes da próxima fase do estudo. A segunda fase, em processo de construção e de caráter explicativo, corresponde à compreensão da concepção de Psicologia Escolar e Educacional entre os psicólogos atuantes nessa área nos IFPIs e à descrição das práticas que eles desenvolvem. Essa fase conta com roteiro de entrevista semiestruturada a ser realizada com 12 psicólogos escolares e educacionais como instrumento de coleta de dados. A análise dos dados da primeira fase procedeu-se na realização de descrição empírica e de descrição teórica, organizadas em eixos de análise. A análise dos dados da segunda fase, em processo de construção, procede-se na realização de descrição empírica, descrição teórica, estabelecimento de unidades de análise e retorno à realidade dos dados para explicá-lo. Esse estudo dispõe de autorização do IFPI e de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí (UFPI), com número de parecer 2.139.948. Os resultados preliminares indicam que os 12 Campi participantes da primeira fase da pesquisa abrangeram as diversas regiões do estado e que o ingresso do psicólogo ocorreu tanto concomitantemente como após a criação dos referidos Campi, que em sua maioria possuem apenas um psicólogo em sua equipe profissional. Os participantes do estudo foram compostos predominantemente por mulheres, piauienses, casadas, de religião católica e idade que variou de 25 a 40 anos. A formação inicial de todos os psicólogos participantes ocorreu no estado do Piauí, principalmente em Instituição de Ensino Superior (IES) pública. A formação continuada dos participantes ocorreu em nível de pós-graduação, Latu Sensu e Stricto Sensu, e de cursos complementares. As pós-graduações foram predominantemente Latu Sensu na área educacional e na área clínica; e os cursos complementares foram predominantemente na área educacional. A maioria dos psicólogos está lotada no Setor de Saúde, apontou a Psicologia Escolar e Educacional como sua área de atuação principal nos IFPIs, possui carga-horária semanal de trabalho de 40 horas, trabalham  nos turnos manhã e tarde, e não atuam profissionalmente em outro local. Na descrição das práticas profissionais, verificaram-se predominantemente ações com foco na Psicologia Escolar e Educacional tanto a nível individual como coletivo; além de ações voltadas para Psicologia Clínica, Psicologia da Saúde e Psicologia Organizacional e do Trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1859186 - FAUSTON NEGREIROS
Externo à Instituição - HERCULANO RICARDO CAMPOS - UFRN
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Notícia cadastrada em: 21/05/2018 11:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 26/09/2022 01:07