Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CAROLINA MARTINS MORAES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAROLINA MARTINS MORAES
DATA: 08/11/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado
TÍTULO: O Psicólogo Escolar na Educação de Jovens e Adultos (EJA): concepções, formação e perspectivas de atuação
PALAVRAS-CHAVES: formação do psicólogo; Psicologia Escolar e Educacional; Educação de Jovens e Adultos.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é constituída na atualidade, como uma modalidade de ensino que atende alunos que nunca obtiveram escolarização, que estão passando pelo analfabetismo funcional, escolarização incompleta ou mesmo em situação de defasagem educacional. A partir do referencial-teórico da Psicologia Histórico-Cultural, é preciso pensar sobre o perfil do profissional de Psicologia para esse contexto educativo e que ações formativas vêm sendo desenvolvidas para subsidiar sua atuação junto às políticas educacionais voltadas para essa modalidade. Destarte, este estudo tem por objetivo analisar a formação e atuação em Psicologia Escolar frente às Políticas Educacionais voltadas para a Educação de Jovens e de Adultos (EJA). Como objetivos específicos: caracterizar o perfil docente e as ações formativas desenvolvidas no que se refere à interface Psicologia Escolar e Educacional e EJA no Brasil e no Piauí; apreender como a EJA é compreendida na visão de professorespesquisadores do Brasil e no Piauí; analisar como a Psicologia Escolar e Educacional pode contribuir para formação e atuação de Psicólogos na EJA. Este estudo utiliza o método de pesquisa materialista histórico e dialético, e segue a abordagem da pesquisa qualitativa. Tem por cenário a Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPEPP) e as Instituições de Ensino Superior (IES) do Estado do Piauí. Terá como participantes: 1) dez professorespesquisadores de diversas regiões do país (grupo 1), que vêm desempenhando um papel formativo, político e de produção de conhecimento, nos âmbitos do Ensino Superior e/ou Pós-Graduação, no que diz respeito aos temas Psicologia, Educação, e Políticas Públicas Educacionais, e 2) dez professores que lecionam as disciplinas de Psicologia Escolar no Piauí (grupo 2). O grupo 1 será selecionado a partir da técnica de Bola de Neve, onde será feito contato com um membro da ANPEPP que indicará os demais participantes. O grupo 2, por sua vez, será selecionado a partir do levantamento das IES que ofertam cursos de graduação em Psicologia no Piauí. Os instrumentos utilizados serão: a) questionário de dados sociodemográficos e profissionais, para a caracterização do perfil docente e as práticas formativas voltadas para EJA por eles desenvolvidas. E também b) a entrevista semiestruturada com vista a apreensão de como a EJA é compreendida, no cenário brasileiro e piauiense, e análise de como a Psicologia Escolar e Educacional pode contribuir para formação e atuação de Psicólogos na EJA. Análise dos dados ocorrerá pela categorização por eixos de análise, a partir da perspectiva da psicologia histórico-cultural. Os procedimentos analíticos seguirão, portanto, as seguintes etapas: i) apreensão do real imediato, ou representação inicial caótica do todo, pois por meio dos dados coletado obter-se-á uma representação da aparência do fenômeno, ii) descrição empírica, que é a organização dos dados em categorias, de acordo com a temática e a frequência em que se apresentam, iii) descrição teórica, onde os dados serão organizados em categorias ou eixos de análise, relacionado os dados empíricos com pensamentos teóricos, visando a apreensão da essência do fenômeno, iv) estabelecimento da unidade de análise central do objeto de pesquisa, e por fim ocorrerá o v) retorno à realidade dos dados para explica-los, com isso, pretende-se superar a descrição e explicar o fenômeno a partir do movimento singular, particular e universal. Esse estudo foi aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí (UFPI), com número de parecer 2.708.259. Esperase que os resultados contribuam para subsidiar reflexões sobre as formação e atuação do psicólogo junto à EJA, suscite a inserção de Psicólogos Escolares na modalidade, e também contribua para estudo posteriores sobre a temática.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1859186 - FAUSTON NEGREIROS
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Externo ao Programa - 027.888.154-84 - JORGE ARTUR PEÇANHA DE MIRANDA COELHO - UFAL
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 11:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 21:12