Notícias

Banca de DEFESA: KAIRON PEREIRA DE ARAUJO SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAIRON PEREIRA DE ARAUJO SOUSA
DATA: 26/11/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de reuniões da Direção do Campos
TÍTULO: O consumo de álcool por universitários: uma explicação a partir da religiosidade e da busca de sensações.
PALAVRAS-CHAVES: Consumo de álcool; Correlatos, Precisão, Preditores, Validade.
PÁGINAS: 152
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Esta pesquisa objetivou verificar em que medida a religiosidade e a busca de sensações explicam o consumo de álcool. Foram desenvolvidos dois estudos. O estudo 1  avaliou a validade e precisão do Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT) no contexto Piauiense. Participaram 406 estudantes universitários, com idade média de 23,31 anos (DP = 5,73), a maioria do sexo feminino (68,2%), que responderam o AUDIT e questões sociodemográficas. Realizou-se análises descritivas, Análises Fatoriais Confirmatórias (AFC) e de consistência interna. Os resultados indicaram adequação do modelo trifatorial com índices de ajustes (χ2(32) = 0,89, p<0,001; TLI = 0,99; CFI = 0,99; RSMEA = 0,036 (IC90%=0,012 – 0,056); ECVI= 0,30) e consistência interna (α = 0.85; Ω = 0, 89). O estudo 2 objetivou: testar a estrutura do AUDIT obtida no estudo 1; avaliar as correlações entre consumo de álcool, religiosidade e busca de sensações; e conhecer o poder preditivo destes no consumo de álcool. Participaram 210 universitários, com idade média de 21,29 anos (DP = 4,39), a maioria mulheres (53,3%), que responderam os instrumentos do estudo 1 acrescidos da Escala de Atitudes Religiosas (EAR-20) e do Inventário de Arnett de Busca de Sensações (AISS). Além das análises citadas no estudo 1, realizou-se correlação r de Pearson e regressão linear múltipla. O resultado da AFC apontou bons índices de ajuste do AUDIT (CFI = 0,99, TLI = 0,99, RMSEA = 0,039), confirmando sua estrutura trifatorial. Identificou-se relações negativas e significativas entre os fatores da EAR-20 e os do AUDIT, e correlação positiva e significativa entre as dimensões do AISS e as do AUDIT.  Observou-se também que o fator comportamento religioso (EAR-20) explicou o AUDIT total (β = - 0,32, t = - 2,55, p < 0,01), e o fator consumo de álcool (β = - 0,37, t = - 2,99, p < 0,003).

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2730053 - EMERSON DIOGENES DE MEDEIROS
Externo ao Programa - 027.888.154-84 - JORGE ARTUR PEÇANHA DE MIRANDA COELHO - UFAL
Interno - 1816247 - PALOMA CAVALCANTE BEZERRA DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 14:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 21:41