Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HIGOR DE SOUSA MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HIGOR DE SOUSA MOURA
DATA: 28/11/2019
HORA: 10:35
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado
TÍTULO: Escala de Saúde Mental para Estudantes do Ensino Superior: elaboração e evidências de validade e precisão
PALAVRAS-CHAVES: Saúde mental; Universitários; Escala; Ensino Superior
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O cenário da educação superior brasileira sofreu, ao longo da última década, mudanças que se refletem na redefinição do perfil do discente que integra esse novo contexto. Tal transformação torna ainda mais peculiar o cenário do Ensino Superior, caracterizado e já amplamente reconhecido pela literatura como estressor para os alunos, tornando fundamental o levantamento de dados que possam servir de subsídio para o delineamento de estratégias e ações que impulsionem os cuidados com a promoção da saúde mental nos campi. Constata-se, no entanto, que os principais instrumentos de avaliação disponíveis e utilizados para tal abordam, separadamente, medidas de stress e qualidade de vida, construídas e validadas para populações gerais. Nesse sentido, considerando a escassez de medidas como a aqui proposta, a presente dissertação objetiva a construção e avaliação das propriedades psicométricas de uma escala para avaliação de saúde mental dos estudantes universitários, de forma a disponibilizar, ao seu final, uma ferramenta que contemple a compreensão contextual do adoecimento mental dos discentes universitários, abarcando as dimensões social, emocional, física, intelectual e espiritual. Para o alcance do objetivo apresentado, propõe-se a realização de dois estudos distintos, a saber: o primeiro (N = 290) objetiva a elaboração e verificação de evidências de validade e precisão da Escala de Saúde Mental para Estudantes do Ensino Superior (ESM-EES). As análises dos dados serão realizadas por meio dos softwares IRAMUTEQ, com objetivo de elaboração de itens com base em entrevistas com a população meta, IBM SPSS, para cálculo das estatísticas descritivas e avaliação do poder discriminativo dos itens e Factor, para investigação da dimensionalidade da escala, por meio do método Hull Comparative Fit Index e Análise Fatorial Exploratória (AFE), além do alfa de Cronbach (α) e pelo ômega (ω) de McDonald. O segundo estudo (N = 300) propõe-se avaliar a estrutura fatorial do instrumento, produto do estudo anterior, de maneira a se obter evidências psicométricas complementares com técnicas confirmatórias. Os parâmetros dos itens serão avaliados através do Modelo de Resposta Graduada de Samejima, por meio do pacote Mirt, bem como será testada a invariância fatorial de sexo dos participantes. As estatísticas descritivas serão realizadas por meio do software R, ao passo que as Análises Fatoriais Confirmatórias (AFC) categóricas e Análise Fatorial Confirmatória Multigrupo (AFCMG) serão implementadas por meio do pacote Lavaan, no R. Para a avaliação empírica do modelo, serão utilizados os indicadores CFI, TLI e RMSEA com intervalo de confiança de 90% (IC90%). Para verificar a invariância de medida, tendo sexo como variáveis de agrupamento, serão testados três modelos (1) invariância configural, (2) invariância métrica e (3) invariância escalar, utilizando-se o teste de diferença do Comparative Fit Index (ΔCFI), considerando que a piora nos índices de ajuste entre o modelo testado e o prévio não deve ser igual ou superior a 0,01.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2730053 - EMERSON DIÓGENES DE MEDEIROS
Externo à Instituição - LUANA ELAYNE CUNHA DE SOUZA - UNIFOR
Interno - 1867530 - SANDRA ELISA DE ASSIS FREIRE
Notícia cadastrada em: 13/11/2019 14:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 20:49