Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RISLAY CAROLINNE SILVA BRITO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RISLAY CAROLINNE SILVA BRITO
DATA: 28/11/2019
HORA: 11:35
LOCAL: Sala de Aula do Mestrado
TÍTULO: A violência psicológica: Uma explicação com base na dependência emocional e na apreciação
PALAVRAS-CHAVES: Violência psicológica; Apreciação; Dependência emocional.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A violência que se apresenta como psicológica pode ser definida como todo ato ou omissão, por meio de gestos ou palavras, com intuito de ferir outra pessoa, gerando prejuízos a sua autoestima e ao seu desenvolvimento psíquico. O fato da violência psicológica não deixar marcas físicas faz com que, em muitos casos, ela não seja reconhecida como violência, tornando-se algo naturalizado. Isso dificulta que pessoas que vivenciam esse tipo de agressão saia do relacionamento. Ademais, muitos estudos se propõem a investigar o porquê de as pessoas permanecerem em relacionamentos abusivos, apontando os diversos fatores que podem estar associados. Esse estudo analisa dois deles: a dependência emocional e a apreciação. A dependência emocional já tem sido apontada por diversas pesquisas como um fator mantenedor de relacionamentos, principalmente sendo estudada no contexto de violência. Por outro lado, não existem estudo empíricos que apontem a apreciação como um desses fatores. Entretanto, estudos confirmaram que a apreciação ajuda a manter o relacionamento amoroso, e, diante disso, sinalizam a necessidade de que sejam desenvolvidas pesquisas que avaliem a influência da apreciação no contexto de relacionamentos abusivos, tendo em vista que os estudos desenvolvidos sobre esse construto até agora apontam apenas para os benefícios da apreciação para os relacionamentos amorosos. Existe uma lacuna de pesquisas que mostram o lado prejudicial da apreciação, evidenciando-se, portanto, a necessidade de estudos que mostrem a sua possível influência em manter relacionamentos onde há violência. A relação entre esses dois construtos, dependência emocional e apreciação, é que, quando ocorrem, ambos influenciam a forma como o indivíduo vê o parceiro, a partir de atributos positivos, idealizando-o por suas características pessoais. No contexto de violência, isso pode fazer com que a pessoa se submeta às exigências do outro, mesmo que com isso perca a liberdade, tenha que mudar seus hábitos, abandonar amigos e se tornar vítima de agressão. Partindo dessa problematização, pretende-se responder a seguinte questão: A dependência emocional e a apreciação influenciam a permanência em relacionamentos com presença de violência psicológica? Nessa direção, justifica-se a realização desse estudo que tem por objetivo conhecer em que medida a dependência emocional e apreciação explicam a violência psicológica. A ênfase a esse tipo de violência se dá pelo fato de que esse tipo de violência se apresenta de forma mais sutil, muitas vezes sendo naturalizada e não reconhecida como tal, o que faz com que haja maior possibilidade de submissão da pessoa à situação de violência. Diante disso, propõe-se a realização de três estudos distintos, no Estudo 1 será feita uma revisão sistemática com meta-análise de estudos que apresentam a relação entre dependência emocional e violência psicológica; no Estudo 2 e 3 a ênfase é psicométrica, tendo como objetivo verificar evidências de validade e precisão da Escala de Agressão Psicológica – EAP. No estudo 2 será feita a adaptação e validação da escala, e no estudo 3 será feita a análise confirmatória da escala e realizada análises de regressão entre as variáveis estudadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LUANA ELAYNE CUNHA DE SOUZA - UNIFOR
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Presidente - 1867530 - SANDRA ELISA DE ASSIS FREIRE
Notícia cadastrada em: 13/11/2019 16:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 07:20