Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RUTH DE SOUSA SILVA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RUTH DE SOUSA SILVA E SILVA
DATA: 16/03/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma Google Meet (online)
TÍTULO: Análise Psicossocial do Envelhecimento no Sistema Prisional: Suas Representações Sociais
PALAVRAS-CHAVES: Envelhecimento; privação de liberdade; Representações sociais.
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Introdução: O envelhecimento não se trata apenas de temporalização da vida, nem se refere exclusivamente ao declínio da capacidade funcional, mas também de um acordo entre responsabilidade social e capacidade psicológica individual. Diante disso, torna-se pertinente investigar esse processo no âmbito prisional por se tratar de uma população invisível, cercada por muros, longe da sociedade e afastada de políticas públicas que promovam a dignidade humana. Segundo o Levantamento Nacional de Informação Penitenciária, o Brasil possui cerca de 748. 009 pessoas em privação de liberdade, dentre as quais, 4. 443 pessoas estão no Piauí. A relevância social e acadêmica evidencia-se por contemplar espaços de manifestação do processo de exclusão social e vulnerabilidades psicossociais. Em consonância com essa proposta ressalta-se a perspectiva life-span, paradigma de desenvolvimento ao longo da vida que servirá de embasamento teórico do objeto. Para compreensão dos fenômenos estudados adotou-se também na Teoria das Representações Sociais – TRS de Moscovici, delineamento teórico pertinente à temática proposta. Objetivo: Analisar as representações sociais sobre envelhecimento e privação de liberdade entre homens e mulheres do sistema prisional. Método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa-descritiva e exploratória com dados transversais. O locus desta dissertação é a Penitenciária Mista Juiz Fontes Ibiapina em Parnaíba-PI. Participaram 20 homens e 20 mulheres a mais de seis meses de reclusão, com capacidades cognitivas preservadas, em idade superior a 18 anos. Para levantamento de dados utilizou-se um questionário sociodemográfico, Teste de Associação Livre de Palavras (TALP), com duas palavras indutoras: envelhecimento e privação de liberdade e Entrevista Semiestruturada, abordando suas percepções e significados sobre o envelhecimento; A presente pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa - CEP da Universidade Federal do Piauí – UFPI, conforme número do parecer: 3.305.207; Todos os trâmites legais e regimentais foram observados para o desenvolvimento da pesquisa. Os dados obtidos através da aplicação do questionário sociodemográfico foram analisados por meio do software SPSS for Windows na versão 24. Os dados colhidos através do TALP foram analisados a partir do software IRAMUTEQ. As respostas da entrevista semiestruturada tratadas mediante análise de conteúdo de Bardin. A dissertação será organizada em dois estudos, intercambiando os instrumentos originados a partir dos resultados encontrados. Resultados: O estudo 1 evidencia que as palavras mais evocadas pelos participantes foram Deus e tempo. Os homens compreendem o envelhecimento pela ótica da religião e as mulheres lhe atribuíram valor cronológico de acordo com a análise prototípica. Quanto aos resultados do material textual as subcategorias cronológico e perdas se destacaram atrelados ao aspecto psicossocial. Conclusões: A inquietação com os resultados do estudo reside no fato de que para esse grupo social, o processo de envelhecimento acarreta danos ao desenvolvimento humano salutar, que compreende o envelhecimento ao longo da vida, pois enquanto estão no sistema penitenciário prosseguem se desenvolvendo precariamente num ambiente que acumula insalubridades físicas e psicossociais. Espera-se que conhecer as representações sociais de pessoas em privação de liberdade, seja um abrir de portas para que entrem práticas e recursos que contribuam para um melhor envelhecimento no âmbito prisional. O Estudo 2 encontra-se em andamento.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOSEVÂNIA DA SILVA - UEPB
Presidente - 1551072 - LUDGLEYDSON FERNANDES DE ARAUJO
Interno - 2441003 - RAQUEL PEREIRA BELO
Notícia cadastrada em: 21/02/2021 14:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 12:19