Notícias

Banca de DEFESA: CARLOS EDUARDO SOARES REIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLOS EDUARDO SOARES REIS
DATA: 12/04/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Plataforma Google Meet (online)
TÍTULO: Sofrimento infantil contemporâneo: concepções de estudantes de Psicologia
PALAVRAS-CHAVES: infâncias; sofrimento; contemporaneidade;
PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A infância tem sido marcada pelas transformações do mundo contemporâneo. Numa sociedade guiada pela lógica capitalista na qual o consumismo, a alta performance, a medicalização e a busca por identidades padronizadas são aspectos marcantes, as formas de sofrer das crianças estão perpassadas por problematizações sobre as demandas por produtividade, o uso das telas, a influência da publicidade, a patologização etc. Assim, tendo em vista a proximidade do tema sofrimento com a atuação da psicologia, a presente pesquisa objetiva compreender as concepções dos estudantes de psicologia sobre o sofrimento infantil na contemporaneidade. Por meio de um delineamento qualitativo, foram realizadas cinco entrevistas online com estudantes de psicologia (2 homens e 3 mulheres) do oitavo ao décimo período da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPAR) por meio do aplicativo Whatsapp partindo da pergunta “o que você acha que faz as crianças sofrerem hoje?”. Utilizou-se a proposta de Bardin para a análise de conteúdo das falas dos entrevistados. Tal análise deu origem a dois eixos de interpretação: “Eixo I – Macrosofrimento infantil: a culpa é do sistema?” e “Eixo II - Microsofrimento infantil: a culpa é da família?”. No primeiro eixo, as categorias envolvem uma concepção de sofrimento ligada a questões amplas como o sistema econômico, a cultura do consumo e a patologização da infância. No segundo eixo a perspectiva de sofrimento foca no papel da família e na insatisfação dos estudantes com as discussões sobre esse tema na graduação. Dessa forma, pode-se constatar que as concepções são marcadas por um embate entre perspectivas sociais e individuais que ora se explicam, ora se confundem com as ênfases curriculares; por experiências pessoais e familiares para embasar seus argumentos e pela carência de discussões na graduação.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2231565 - ANTONIO VLADIMIR FELIX DA SILVA
Externo à Instituição - ERICA ATEM GONÇALVES DE ARAÚJO COSTA - UFC
Presidente - 2140896 - LANA VERAS DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 31/03/2021 11:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 23:10