Notícias

Banca de DEFESA: BRUNA SARAIVA CANDEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA SARAIVA CANDEIRA
DATA: 25/11/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Google meet (remoto)
TÍTULO: Diagnósticos de TDAH e medicalização da vida: estudos de caso em psicologia escolar com crianças no Piauí
PALAVRAS-CHAVES: TDAH; Medicalização; Educação; Estudo de caso.
PÁGINAS: 121
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A presente pesquisa objetivou analisar a repercussão do diagnóstico de TDAH na vida de crianças diagnosticadas com o transtorno, através de quatro estudos de caso: Mateus de 7 anos e Rafael de 7 anos, estudantes de escolas públicas, e Renan de 10 anos e Caio de 12 anos, alunos de escolas particulares. Para a composição dos casos, foram realizadas entrevistas de modo virtual (em virtude da Pandemia da Covid-19) com professoras, familiares e com as próprias crianças participantes da pesquisa. Os casos foram analisados a partir da perspectiva da Psicologia Escolar Crítica. A partir desta pesquisa foi possível estabelecer que as reverberações do diagnóstico de TDAH ocorrem em um contexto social marcado pela Medicalização e pela visão da Corrente Organicista de explicação do TDAH. Assim, o diagnóstico gera impactos na vida da criança antes mesmo de concretizar-se: ainda no processo diagnóstico, quando a criança passa a frequentar especialistas da saúde no intuito de descobrirem o que há de errado com ela. As intervenções (medicamentosas e de demais terapias, sobretudo psicoterapia e terapia ocupacional) são as soluções prescritas para o problema encontrado: no caso, o TDAH. Percebe-se a importância de pensar intervenções para além das intervenções na própria criança, uma vez que projetos de intervenções e modificações nos fatores socioeducacionais tem potencial para promover novas possibilidades de comportamento para a criança, visto que tal comportamento se manifestada em determinados contextos. Isso demonstra a relevância do olhar da Corrente Histórico-Cultural, buscando uma compreensão ampliada de cada caso, considerando e buscando driblar as lentes colocadas pelo fenômeno da Medicalização, para propor novas alternativas de consideração ao fato TDAH. Com relação às realidade distintas das crianças matriculadas na rede pública de ensino e na rede particular de ensino da cidade de Parnaíba, percebeu-se que conforme o modo de ensino (dentro da realidade de ensino remoto) há divergências na motivação e no envolvimento da criança durante a aula, assim como que as condições financeiras da família interferem no acesso e na quantidade de tratamentos de saúde feitos pela criança após serem prescritos pelo neuropediatra.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1859186 - FAUSTON NEGREIROS
Interno - 1551072 - LUDGLEYDSON FERNANDES DE ARAUJO
Externo à Instituição - MARILENE PROENCA REBELLO DE SOUZA - USP
Notícia cadastrada em: 08/11/2021 12:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 23:46