Últimas Notícias
Banca de DEFESA: PAULO HENRIQUE DA SILVA
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO HENRIQUE DA SILVA
DATA: 26/01/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Sala Multiuso do NHNUFPI
TÍTULO: A influência de plantas exóticas e nativas em sistemas médicos locais: um olhar sobre as doenças de causas físicas e espirituais em uma comunidade rural piauiense
PALAVRAS-CHAVES: Caatinga; etnobiologia; hipótese da diversificação; redundância utilitária; versatilidade terapêutica.
PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
RESUMO:

O uso de plantas medicinais é uma prática constante em diversas populações locais, incluindo comunidades rurais, onde os conhecimentos e as estratégias de cura desenvolvidas para tratar doenças tanto de causas físicas quanto espirituais contribuem à formação dos sistemas médicos locais (SML). Esses SML incorporam plantas de diferentes origens, e uma forma de entender a sua dinâmica evolutiva e adaptação é pela investigação de como essas plantas ingressam e influenciam nesses sistemas. Proposições como a hipótese da versatilidade (HV), hipótese da diversificação (HD) e o modelo de redundância utilitária (MRU) foram sugeridos para tentar explicar os aspectos relacionados à seleção de plantas exóticas e questões funcionais em SML. Assim, analisando-se a influência da origem das plantas sobre alvos terapêuticos físicos e espirituais, este estudo objetivou avaliar a versatilidade terapêutica das espécies exóticas e nativas, investigar se as plantas exóticas atuam principalmente preenchendo lacunas não atendidas por plantas nativas, além de identificar que recursos são priorizados nos alvos redundantes na comunidade rural Morrinhos, Monsenhor Hipólito-PI, nos dois grupos de doenças analisados. Os dados foram coletados em duas etapas: a primeira envolveu listas livres, entrevistas semiestruturadas com os moradores locais (n = 134) e turnê-guiada para coleta dos espécimes citados, os quais foram identificados e depositados no acervo do TEPB. Na segunda fase, as entrevistas avaliaram a priorização entre as plantas nativas e exóticas nos alvos físicos e espirituais redundantes citados anteriormente, considerando-se a primeira opção do ordenamento. Em cada grupo terapêutico, a HD foi avaliada por meio de dois modelos lineares generalizados (GLM Poisson e Binomial), a versatilidade terapêutica baseou-se na quantidade de indicações medicinais e foi comparada pelo teste de Mann-Whitney entre os recursos nativos e exóticos, e a priorização em cada grupo foi verificada pelo χ² entre as proporções de plantas nativas e exóticas mais utilizadas. Foram citadas 132 espécies de plantas, 71 exóticas e 61 nativas, com indicações para doenças de causas físicas e espirituais. Os resultados mostraram que a HD não explica a entrada das plantas exóticas em ambos os grupos, pois não ocorrem preenchendo lacunas terapêuticas significativamente, com uma expressiva redundância com recursos nativos. A versatilidade é semelhante entre plantas nativas e exóticas nos dois alvos (p > 0,05), e quanto à priorização, observou-se cenários diferentes: as plantas exóticas são priorizadas nos alvos de causas físicas, enquanto que as nativas são priorizadas nos alvos de causas espirituais. Portanto, o sistema terapêutico em Morrinhos apresenta semelhanças e diferenças, dependendo da análise entre os alvos, fazendo-se indispensável ampliar esse debate e investigar o uso popular de plantas em diferentes contextos ambientais e socioculturais para melhor compreender a influência da origem das plantas em alvos terapêuticos de causas físicas e espirituais em SML.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - INGRID FABIANA FONSECA AMORIM - UFMS
Interno - 1638554 - JULIO MARCELINO MONTEIRO
Externo à Instituição - LUCILENE LIMA DOS SANTOS VIEIRA - IFPI
Presidente - 1742005 - MARIA CAROLINA DE ABREU

Cadastrada em: 22/01/2024
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 06/03/2024 - 08/03/2024 · Matrícula para o período 2024.1.
  • 18/03/2024 · Início do período letivo 2024.1.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 01/03/2024 01:41