• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 13:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA DO SOCORRO DE SOUSA CRUZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DO SOCORRO DE SOUSA CRUZ
DATA: 20/08/2015
HORA: 10:00
LOCAL: SALA 458 DO PPGCOM CCE/UFPI
TÍTULO:

IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA CONSTRUÍDA PELAS REVISTAS CARTACAPITAL E VEJA DURANTE A COPA DO MUNDO DE FUTEBOL 2014 


PALAVRAS-CHAVES:

Futebol. Nação. Identidade. Copa do Mundo. Mídia.


PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Teoria da Comunicação
RESUMO:

O futebol chegou ao Brasil no começo do século XIX. Na década de 1920, o futebol mobilizava a sociedade, sua incorporação entre mestiços, pobres e excluídos da população o tornou um fenômeno sociocultural no Brasil. Diante da sua importância, à época - enquanto elemento constituinte da cultura nacional e com forte identificação com a ideia de nação, o futebol se tornou meio propagador dos anseios nacionais. Assim, a seleção brasileira passou a ser a legítima representante do país e a chamada “pátria de chuteira”, termo criado pelo jornalista Nelson Rodrigues que reafirmava o Brasil como uma nação constituída com base no futebol. O momento singular de celebração desse sentimento de patriotismo e nacionalista em torno da seleção brasileira se dava, sobretudo em épocas de Copa do Mundo. Contudo, diante das nuanças históricas que envolveram o futebol brasileiro nos últimos anos, sobretudo durante a Copa das Confederações de 2013 e a Copa de 2014, colocou-se em debate o modelo de identidade nacional alicerçado pelo futebol. O objetivo dessa pesquisa foi entender como as revistas CartaCapital e Veja representaram em suas narrativas a construção da identidade nacional brasileira na Copa de 2014 baseada no futebol. O objeto de estudo são os textos jornalísticos publicados nas revistas CartaCapital e Veja no período de junho de 2013 a julho de 2014, relacionadas à Copa das Confederações de 2013 e o Mundial de 2014, ambas realizadas no Brasil. Como método de investigação, será  utilizada a Análise de Conteúdo Categorial proposta por Bardin, (2011).  Nessa perspectiva, para desenvolver a dissertação, faz-se necessário a estrutura em forma de capítulos. O primeiro capítulo se refereaos aspectos introdutórios do estudo proposto. O segundo capítulo aborda a definição teórica de identidade, que é importante para compreensão do objeto de estudo. Como fundamentação teórica, tomamos como referência os estudos de Hall (2011), Bauman (2005) e Woodward (2012). No capítulo dois ainda foram tratados temas como identidade brasileira, mídia, cultura e futebol. O capítulo três é uma discussão sobre a Copa do Mundo de Futebol no Brasil 2014. O objetivo é compreender sobre o modelo representativo da nação brasileira após as manifestações das Jornadas de Junho e os protestos contra a referida Copa. No capítulo quatro, é o percurso metodológico, a coleta de dados e a análise de conteúdo categorial do corpus do estudo baseada nos conceitos de Bardin (2011). Nessa etapa, são analisados os textos publicadas nas revistas CartaCapital e Veja relacionados aos protestos das Jornadas de Junho e à Copa do Mundo no Brasil de 2014. O capítulo cinco se resume aos resultados obtidos na pesquisa e sua contribuição quanto à construção da identidade nacional brasileira tomando como base o futebol.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423531 - ANA MARIA DA SILVA RODRIGUES
Interno - 423514 - FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
Presidente - 1167865 - GUSTAVO FORTES SAID
Interno - 1751868 - MONALISA PONTES XAVIER
Notícia cadastrada em: 31/07/2015 17:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 08/12/2022 13:21